Portugal fixa €32,7 milhões para comprar medicamentos contra a covid-19

4 abr 2022, 19:49
Fármacos contra a covid-19. (Pixabay)

Bazuca europeia vai pagar mais de metade da despesa prevista para a compra de medicamentos contra a covid-19 neste ano

Portugal poderá gastar até 32,7 milhões de euros para comprar medicamentos contra a covid-19. O valor, autorizado pelo Governo, foi publicado esta segunda-feira em Diário da República.

A maior parte da despesa será coberta com fundos do REACT-EU, um dos programas que compõem a bazuca europeia para recuperação da economia pós-pandemia. Ficam definidos praticamente 17,99 milhões para este fim.

“Embora a vacinação seja a melhor forma de pôr fim à pandemia e de regressar a uma vida normal, importa garantir que estão disponíveis terapêuticas para tratar as pessoas infetadas”, justifica o executivo.

No documento é explicado que foram cedidas sete autorizações para introdução no mercado de medicamentos para tratamento da covid-19, no âmbito da Estratégia para as Terapêuticas Covid-19 da Comissão Europeia.

Na resolução publicada esta segunda-feira, o Executivo revê ainda as despesas aprovadas para resposta à covid-19 em 2021 e 2022.

Para a compra do medicamento Veklury, mais conhecido como Remdesivir, passa a estar definida uma verba de quase 19,46 milhões de euros, sendo 1,63 milhões relativos a 2022.

Já o valor para a compra e armazenamento de vacinas é fixado nos 10,29 milhões de euros. Destes, 4,06 milhões estão previstos para este ano. Contudo, a verba não utilizada em 2021 pode ser sempre transferida para o ano seguinte.

Relacionados

Covid-19

Mais Covid-19

Mais Lidas

Patrocinados