Governo tem seis novos secretários de Estado

Agência Lusa , CE
4 jan, 10:10
Seis novos secretários de Estado

Vão tomar posse esta quarta-feira em conjunto com os novos ministros das Infraestruturas e da Habitação, às 18:00, no Palácio de Belém

O investigador e docente universitário Frederico Francisco vai desempenhar as funções de secretário de Estado das Infraestruturas, enquanto a engenheira civil Fernanda Rodrigues será secretária de Estado da Habitação, lê-se na página da Presidência da República na Internet.

Frederico Francisco, natural de Cascais, de 34 anos, substitui nas funções de secretário de Estado das Infraestruturas, Hugo Santos Mendes, que assumiu ter acompanhado o processo de indemnização de meio milhão de euros pago pela TAP à ainda secretária de Estado do Tesouro, Alexandra Reis, para esta sair da administração da transportadora aérea nacional.

O futuro secretário de Estado das Infraestruturas é mestre em Engenharia Aeroespacial pelo Instituto Superior Técnico e doutorado em Física (2014).

Desde 2019, exerceu funções como adjunto do ministro cessante das Infraestruturas e da Habitação. Pedro Nuno Santos, onde acompanhava as políticas para o transporte ferroviário, incluindo a coordenação da elaboração do Plano Ferroviário Nacional.

De acordo com a nota curricular divulgada pelo Governo, é professor auxiliar convidado no departamento de Física e Astronomia da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e investigador do Centro de Física das Universidades do Minho e Porto.

Ainda segundo o Governo, Frederico Francisco tem desenvolvido trabalho de investigação em transporte ferroviário, onde participou em projetos nacionais e europeus. Tem também estado envolvido no desenvolvimento de modelos físicos para o sistema terrestre.

Fernanda Rodrigues, que vai desempenhar as funções de secretária de Estado da Habitação, é natural de Águeda, tem 60 anos e licenciada em Engenharia Civil pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.

Tem doutoramento em Engenharia Civil pela Universidade de Aveiro e é docente no Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Aveiro desde outubro de 2001.

Segundo o Governo, Fernanda Rodrigues desenvolveu trabalho no âmbito do Estado de Conservação de Edifícios de Habitação a Custos Controlados.

Hugo Pires secretário de Estado do Ambiente e Ana Cláudia Gouveia na Energia e Clima

O vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS Hugo Pires vai ser secretário de Estado do Ambiente e a economista Ana Cláudia Gouveia secretária de Estado da Energia e do Clima.

As pastas do ambiente, da energia e clima foram até agora acumuladas por João Galamba, que vai ser empossado no cargo de ministro das Infraestruturas, substituindo Pedro Nuno Santos.

Hugo Pires, natural de Coimbra, de 43 anos, é licenciado em arquitetura pela Universidade Lusíada do Porto, foi vereador na Câmara Municipal de Braga entre 2009 e 2013, tendo os pelouros do Urbanismo, Reabilitação Urbana, Proteção Civil e Juventude.

É deputado do PS desde 2015 e no parlamento foi coordenador do grupo de trabalho que aprovou a Lei de Bases da Habitação.

Hugo Pires tem exercido desde 2019 as funções de vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS.

Já Ana Claudia Gouveia é natural da Figueira da Foz, tem 40 anos e é doutorada em economia pela Nova School of Business and Economics, onde concluiu os seus estudos em 2015. Desde o final de 2019 que era assessora económica no gabinete do primeiro-ministro.

Foi economista do Banco de Portugal entre 2004 e 2008 nas áreas das contas nacionais financeiras e das contas externas e, até 2014, exerceu funções no Banco Central Europeu, primeiro na área das Estatísticas Monetárias e Financeiras e, depois, na Divisão de Instituições e Fora Europeus.

Ainda de acordo com o currículo divulgado pelo Governo, em 2015 trabalhou no Gabinete de Estratégia e Estudos do Ministério da Economia, onde liderou a equipa de Análise de Conjuntura Económica.

Pedro Sousa Rodrigues substitui Alexandra Reis como secretário de Estado do Tesouro

O economista Pedro Sousa Rodrigues, assessor do Conselho de Administração da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), vai substituir Alexandra Reis como secretário de Estado do Tesouro.

Pedro Sousa Rodrigues é natural do Porto, tem 48 anos, é mestre em ciências empresariais e possui uma especialização em Finanças pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto. Desde março do ano passado que era assessor do Conselho de Administração da AICEP.

Em 27 de dezembro, o ministro das Finanças, Fernando Medina, demitiu Alexandra Reis das funções de secretária de Estado do Tesouro, menos de um mês depois de a ter convidado para este lugar no Governo e ao fim de quatro dias de polémica com a indemnização de 500 mil euros que esta gestora de carreira recebera da TAP, empresa então tutelada por Pedro Nuno Santos.

Alexandra Reis recebeu uma indemnização para sair antecipadamente, em fevereiro, de administradora executiva da transportadora aérea. Em junho, foi nomeada pelo Governo para a presidência da Navegação Aérea de Portugal (NAV) e em dezembro assumiu as funções de secretária de Estado do Tesouro.  

A decisão de indemnizar Alexandra Reis, noticiada pelo Correio da Manhã, foi criticada por toda a oposição e, inclusivamente, por vários dirigentes do PS, e posta em causa pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Após o anúncio da saída de Alexandra Reis, o secretário de Estado das Infraestruturas, Hugo Santos Mendes, que acompanhou esse processo junto da TAP, também pediu a demissão do Governo, o que levou logo a seguir Pedro Nuno Santos a solicitar ao primeiro-ministro a sua exoneração do executivo.

Carla Alves nova secretária de Estado da Agricultura em substituição de Rui Martinho

A atual diretora regional de Agricultura e Pescas do Norte, Carla Alves, vai ser nomeada secretária de Estado da Agricultura, substituindo nestas funções Rui Martinho.

De acordo com fonte oficial do Governo, Rui Martinho abandona as funções de secretário de Estado da Agricultura por motivos de saúde.

Carla Alves Pereira, natural de Bragança, tem 52 anos e é licenciada em Engenharia Zootécnica pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

É diretora regional de Agricultura e Pescas do Norte desde dezembro de 2018, tendo sido antes, a partir de 2007, diretora do Parque Biológico de Vinhais. Carla Alves faz parte do quadro técnico da Câmara Municipal de Vinhais desde 2000.

No plano profissional, foi administradora da Empresa Municipal de Vinhais e coordenadora da Associação Nacional de Criadores de Suínos de Raça Bísara (1995-2018) e secretária técnica do Livro Genealógico da Raça Bísara (2007-2018).

Segundo o Governo, é perita da Confederação dos Agricultores de Portugal e foi vice-presidente da Federação Nacional de Raças Autóctones (2005-2018). Lecionou como professora convidada no Instituto Politécnico de Bragança (1997-1999) e na Escola Secundária de Vinhais (1993-1994).

Governo

Mais Governo

Patrocinados