GNR detém 45 pessoas em operação de prevenção criminal em Idanha-a-Nova

Agência Lusa , AM
3 ago, 11:57
GNR

Desta ação resultou ainda a elaboração de 23 autos de contraordenação por consumo de estupefacientes

A GNR deteve 45 pessoas, com idades entre os 16 e os 54 anos, durante uma operação especial de prevenção criminal, no concelho de Idanha-a-Nova, distrito de Castelo Branco.

Em comunicado hoje divulgado, o Comando Territorial da GNR de Castelo Branco refere que as detenções ocorreram no âmbito da “Operação Egitânea 2022”, que decorreu entre os dias 16 e 29 de julho.

Os militares detiveram as 45 pessoas em Idanha-a-Nova, “por posse de arma proibida, alegado tráfico de estupefacientes e furtos”.

Segundo a GNR, a operação visou a prevenção e o combate à criminalidade.

Desta ação resultou ainda a elaboração de 23 autos de contraordenação por consumo de estupefacientes, tendo sido prestado auxílio a condutores e transeuntes, quer na resolução de acidentes rodoviários, variados incidentes e artigos perdidos e achados.

Durante a ação foram apreendidas 1.752 doses de cocaína, 923 doses MDMA, 811 doses de haxixe, 584 doses de óleo de canábis, 415 doses LSD, 397 doses de anfetaminas, 389 doses de haxixe em pó, 319 doses de liamba, 98 doses de heroína, 27,71 gramas 2C-B, 18,97 gramas cetamina, 15,82 gramas de cogumelos, 12 cápsulas de cogumelos e 80 ml de LSD líquido.

Os militares apreenderam ainda 55.951,85 euros em numerário, 350.000 dongs vietnamitas (moeda oficial vietenamita), 15 libras, 28 telemóveis, dois aerossóis, duas facas, uma soqueira, um bastão de alumínio e um bastão extensível.

A operação especial de prevenção criminal, contou com militares da Guarda dos Destacamentos do Comando Territorial de Castelo Branco, do Destacamento de Trânsito, do Destacamento de Intervenção, do Grupo de Intervenção Cinótecnico da Unidade de Intervenção, do Destacamento de Ação Fiscal de Coimbra e da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro.

Contou ainda com a colaboração de forças congéneres da Gendarmerie Nationale (França) Arma dei Carabinieri (Itália) e Guardia Civil (Espanha).

Os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Idanha-a-Nova.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados