Numa semana, a GNR deteve mais de 200 pessoas por conduzirem com excesso de álcool

Agência Lusa , CE
6 ago, 09:34
Fiscalização rodoviária (Lusa/José Sena Goulão)

As operações de fiscalização foram realizadas por todo o país

Mais de 550 pessoas foram detidas na última semana pela GNR, a maioria por condução em excesso de álcool, nove por suspeita de violência doméstica e quatro por envolvimento em incêndio florestal, segundo dados este sábado divulgados.

As detenções resultaram de um conjunto de operações realizadas pelos militares da GNR em todo o país, entre os dias 29 de julho e 4 de agosto, que visaram a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, mas também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional.

Nestes sete dias, foram detidas 552 pessoas em “flagrante delito”, a maioria (211) por condução sob o efeito do álcool e por conduzir sem habilitação legal (111), segundo os dados da GNR divulgados em comunicado.

Foram também detidas 58 por suspeita de tráfico de estupefacientes, 19 por furto e roubo, 17 por posse ilegal de armas e arma proibida e nove por violência doméstica e quatro por envolvimento em incêndio florestal.

Durante as operações, a GNR apreendeu ainda cerca de 7.500 doses de haxixe, 1.887 selos de LSD, 1.306,95 doses de cocaína, 928,8 doses de heroína, 764,884 doses de liamba, 18 comprimidos de MDMA, oito doses de óleo de canábis.

Foram também apreendidas 28 armas de fogo, 14 armas brancas ou proibidas, 446 munições e 15 viaturas, adianta a GNR.

Nas ações de fiscalização de trânsito, os militares detetaram 7.628 infrações, das quais 1.720 por excessos de velocidade e 494 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei e 225 por conduzir ao telemóvel.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados