GNR resgata 18 animais que sofriam maus-tratos durante megaoperação

2 jun, 11:50
GNR resgata 18 animais de companhia por maus-tratos (DR)

Animais viviam em más condições. 16 eram de raça potencialmente perigosa e tudo indica que seriam "para venda"

Na passada segunda-feira, a GNR detetou e resgatou 18 animais de companhia por maus-tratos, no concelho de Santo Tirso. Tudo aconteceu durante a megaoperação levada a cabo pela Guarda Nacional Repúblicana no Porto, Braga e Aveiro, que culminou com 19 pessoas detidas, por suspeitas crimes de furto, furto qualificado, roubo, sequestro, extorsão, posse de armas proibidas, tráfico de armas, tráfico de estupefacientes, burla e associação criminosa.

Num dos locais, os militares da GNR encontraram os animais e não podiam ficar alheios à situação, confirmou à TVI/CNN Portugal o major Francisco Martins. "Nesse mesmo dia os animais foram resgatados", confirmou.

Segundo o comunicado da GNR, o Núcleo de Proteção Ambiental retirou do local "18 animais de companhia, 16 dos quais de raça potencialmente perigosa". O major Francisco Martins também confirmou que se tratavam de cães da raça "pitbull" e que alguns eram bebés, "recém-nascidos". Ao que tudo indica que seriam "para venda" posterior. Muitos estavam dentro de uma espécie de "tanque".

No decorrer da ação, os animais foram registados no Sistema de Animais de Companhia (SIAC), pela Autoridade Veterinária Municipal, e entregues no Centro de Recolha Oficial (CRO) de Santo Tirso. 

Ainda segundo o comunicado da GNR, "no seguimento das diligências policiais, foram identificados um homem e duas mulheres, com idades compreendidas entre os 23 e os 42 anos, e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Santo Tirso". A ação contou também com o apoio da Autoridade Veterinária Municipal de Santo Tirso.

 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

País

Mais País

Patrocinados