Três detidos em manifestação antivacinas obrigatórias na Austrália

Agência Lusa , AM
12 fev, 11:19

Milhares de pessoas manifestaram-se em Camberra contra as vacinas obrigatórias e restrições impostas pela pandemia

Pelo menos três pessoas foram presas durante um protesto em massa em várias partes de Camberra, onde milhares de pessoas se manifestaram contra as vacinas obrigatórias e restrições impostas pela pandemia, foi anunciado.

Segundo a televisão estatal ABC, um dos detidos conduziu o seu veículo através de um bloqueio de estrada da polícia, enquanto os outros dois infringiram a lei num dia em que pelo menos 100 manifestantes saltaram a cerca em torno do Parlamento, apesar dos esforços da polícia para os conter.

Embora os manifestantes tenham ocupado várias áreas da capital desde finais de janeiro, a polícia reconheceu que nas últimas horas houve um "afluxo significativo" de pessoas num parque do centro da cidade, de onde marcharam até ao Parlamento.

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, falando numa conferência de imprensa, reconheceu o direito dos manifestantes a protestar, mas pediu-lhes que o exercessem pacificamente e lembrou-lhes que as vacinas só são obrigatórias para alguns funcionários do sistema de saúde.

A Austrália, um dos países que impôs mais restrições para conter a pandemia, acumulou 2,88 milhões de contágios e cerca de 4.543 mortes, enquanto mais de 90% da sua população foi totalmente vacinada e mais de 40% recebeu a dose de reforço.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados