Tracking Poll: Costa e Rio mais próximos do que nunca, Chega cai, CDU/BE/IL continuam próximos entre si

19 jan, 20:21
António Costa em Beja, esta quarta-feira, durante uma visita a uma empresa agrícola. Foto: Miguel A. Lopes/Lusa

O Partido Socialista regista a maior descida do dia, de 1,1 pontos percentuais. PSD mantém-se nos mesmos valores de ontem e garante assim a menor distância registada até agora entre os socialistas e os sociais-democratas

É o resultado mais baixo do Partido Socialista nesta sondagem diária CNN/TVI: 38,7%. O partido liderado por António Costa desce de posição pelo segundo dia consecutivo, o segundo também em que a amostra é constituída na totalidade por entrevistas realizadas depois do frente a frente entre António Costa e Rui Rio.

O social-democrata mantém-se na mesma posição durante dois dias seguidos, reunindo 30,4% das preferências dos inquiridos e consegue a maior aproximação ao secretário-geral do PS desde o início da tracking poll: separam-nos 8,3 pontos percentuais.

A maior variação do dia não é protagonizada por nenhum partido em particular, são os outros partidos, votos brancos e nulos que registaram uma subida de 1,5 pontos percentuais. Este grupo tem vindo a crescer nos últimos dias.

O Chega tem mantido a terceira posição, mas regista pelo terceiro dia consecutivo uma descida. Reúne agora 7,2% das intenções de voto.

Depois de ontem ter registado uma queda acentuada, o Bloco de Esquerda recupera e aproxima-se da CDU, encurtando a distância entre os dois, mas mantendo-se atrás da coligação do PCP e PEV. Desde o início da sondagem diária, estes dois partidos têm-se mantido próximos, disputando entre si o lugar de quarta ou quinta força política.

A Iniciativa Liberal começou por disputar com o Bloco e CDU estes lugares, mas há quatro dias que se mantém abaixo dois dois partidos. São, no entanto, décimas que os separam. A CDU está nos 5,3%, o Bloco nos 5,1% e a Iniciativa Liberal nos 4,7%

Noutro grupo estão o CDS, o PAN e o Livre, com resultados que rondam os 1% dos votos desde o início deste tracking poll. O PAN tem-se mantido à frente dos outros dois (está esta quarta-feira nos 1,7%), CDS e Livre apresentam-se hoje com o mesmo valor: 1,1%.

Os indecisos

Se incluirmos o grupo de indecisos na contagem, podemos verificar que cerca de um quinto dos inquiridos ainda não decidiu em quem vai votar. Nos primeiros dias desta sondagem diária, este grupo cresceu ligeiramente, mas no último dia  o número de indecisos desceu 0,5 pontos percentuais. Ainda não é possível saber se é uma tendência ou se é apenas um caso isolado.

No mesmo dia em que o número de indecisos desceu, o número de votantes em outros partidos, votos brancos e nulos registou a maior subida, de 1,1 pontos percentuais, estando agora nos 3,6%.

Sondagem Diária

  PS PSD CDS-PP CDU BE
dia 13 38,9% 29,7% 1,7% 4,6% 6,2%
dia 14 38,8% 29,3% 1,3% 4,6% 6,8%
dia 15 39,6% 29,6% 0,9% 5,1% 6%
dia 16 40,1% 28,8% 0,6% 5,9% 5,9%
dia 17 39,8% 30,4% 1,3% 5,8% 4,5%
dia 18 38,7% 30,4% 1,1% 5,3% 5,1%

 

  PAN Livre Chega IL Outros
dia 13 2,1% 1,2% 6,9% 5,4% 3,3%
dia 14 1,9% 1,5% 7,8% 4,9% 3,2%
dia 15 1,7% 1,5% 8,1% 4,7% 3%
dia 16 1,5% 1,3% 8% 5% 2,9%
dia 17 1,7% 1,5% 7,5% 4,3% 3,2%
dia 18 1,7% 1,1% 7,2% 4,7% 4,7%

Ficha Técnica

Duranta 4 dias (15 a 18 de janeiro de 2022) foram recolhidas diariamente pela Pitagórica para a TVI e CNN Portugal uma sub-amostra de 152 entrevistas representativa do universo eleitoral português (não probabilístico) tendo por base os critérios de género, idade e região. O resultado do apuramento dos 4 últimos dias de trabalho de campo, implica uma amostra de 608 indivíduos que para um grau de confiança de 95,5% corresponde a uma margem de erro máxima de ±4,06. A seleção dos entrevistados foi realizada através de geração aleatória de números de “telemóvel” mantendo a proporção dos 3 principais operadores identificados pelo relatório da ANACOM, sempre que necessário são selecionados aleatoriamente números fixos para apoiar o cumprimento do plano amostral. As entrevistas são recolhidas através de entrevista telefónica (CATI – Computer Assisted Telephone Interviewing).

O estudo tem como objetivo avaliar a opinião dos eleitores portugueses, sobre temas relacionados com as eleições, nomeadamente os principais protagonistas, os momentos da campanha bem como a intenção de voto dos vários partidos. A taxa de resposta foi de 60,06% e a direção técnica do estudo é da responsabilidade de Rita Marques da Silva. A ficha técnica completa bem como todos os resultados foram disponibilizados junto da Entidade Reguladora da Comunicação Social que os disponibilizará oportunamente para consulta online.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Política

Mais Política

Patrocinados