Tempestade tropical "Danielle" a oeste dos Açores pode "tornar-se furacão"

Agência Lusa , NM
1 set, 18:04
Pessoas são deslocadas em São Jorge, Açores (EPA/ Tiago Petinga)

IPMA assume que "existe incerteza relativamente à sua trajetória e respetiva intensidade", mas acredita que a depressão "não deverá atravessar o arquipélago"

A tempestade tropical Danielle, que se formou a oeste dos Açores, poderá "intensificar-se ao longo dos próximos dias", tornando-se "furacão", mas não deverá atravessar o arquipélago, embora possa influenciar o estado do tempo

Num comunicado enviado esta quinta-feira às redações, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) informa que às 15:00 locais (16:00 em Lisboa) a tempestade tropical Danielle encontrava-se "a 1.545 quilómetros a oeste dos Açores", prevendo-se que, "nas próximas horas, mantenha o deslocamento lento para leste".

"Espera-se que, ao longo dos próximos dias, possa ainda intensificar-se, tornando-se furacão", lê-se no comunicado, assinado pela meteorologista Rita Mota, da delegação do IPMA nos Açores.

Tendo em conta "a distância geográfica e temporal a que o ciclone se encontra", o IPMA refere que "existe incerteza relativamente à sua trajetória e respetiva intensidade", no entanto, com os dados disponíveis até ao momento, "a depressão não deverá atravessar o arquipélago dos Açores", sublinha a meteorologista.

Ainda assim, o IPMA admite que a depressão possa influenciar o estado do tempo "ao longo da próxima semana", em especial no grupo Ocidental (Flores e Corvo), "com uma probabilidade [de influenciar o estado do tempo nessas ilhas] de 10 a 20%".

Relacionados

Meteorologia

Mais Meteorologia

Patrocinados