Tempestade mata 22 turistas que ficaram presos na neve no Paquistão

Agência Lusa , AG
8 jan, 11:39

Autoridades pedem que se ajude os turistas com comida e roupa de cama

PUB

Pelo menos 22 pessoas morreram no norte do Paquistão, ao ficarem presas nas suas viaturas devido à queda de neve, perto da cidade de Murree, anunciou este sábado o ministro do Interior do Paquistão, Sheikh Rashid Ahmed. As vítimas são turistas que estavam de visita à cidade, e que terão ignorado os avisos das autoridades.

Numa mensagem difundida em vídeo, o ministro do Interior do Paquistão, Sheikh Rashid Ahmed, avançou que “pelo menos 16 a 19 pessoas morreram dentro dos seus carros”, acrescentando que o exército está a limpar as estradas e a tentar salvar os que ainda estão presos.

PUB

"Pedi à população local que ajudasse os turistas e lhes fornecesse comida e roupa de cama", acrescentou Sheikh Rashid Ahmed.

De acordo com um porta-voz da polícia de Murree, mais de 100 mil veículos entraram, nos últimos três dias, nesta cidade de montanha, localizada a cerca de 70 quilómetros da capital Islamabad, causando enormes engarrafamentos.

Apesar das advertências das autoridades, os visitantes foram-se aglomerando nesta pequena cidade turística, muito popular entre os habitantes da capital, para assistirem a uma atípica queda de neve.

PUB
PUB
PUB

De acordo com as autoridades da província de Punjab, a cidade de Murree foi declarada "área de desastre", sendo solicitado aos moradores que permaneçam afastados.

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados