PJ de Macau detém empresários por promoção ilegal do jogo e branqueamento de capitais

Agência Lusa , AM
30 jan, 09:08
Macau - Casino (arquivo)

Detidos são ainda suspeitos de associação criminosa

A Polícia Judiciária (PJ) de Macau anunciou a detenção de dois empresários por suspeitas de exploração ilícita do jogo, branqueamento de capitais e associação criminosa.

Os ‘media’ locais noticiaram que um deles é copresidente da Macau Legend, empresa que está a desenvolver um projeto turístico em Cabo Verde, e líder do grupo Tak Chun, que possui uma licença para operar como ‘junket’ (angariador de apostadores).

A indústria do jogo já levara um duro golpe em novembro de 2021, após a queda do maior angariador de apostas VIP do mundo, a Suncity.

As autoridades de Macau decretaram então a prisão preventiva do diretor executivo do grupo, Alvin Chau.

Poucos dias depois, a Suncity anunciou o fim das suas operações relacionadas com os ‘junkets’, já depois de a 30 de novembro ter encerrado as suas salas de jogo VIP em Macau, sendo que o grupo estava presente em mais de 40% dos casinos do território.

No caso de Alvin Chau, o Ministério Público de Macau verificou a existência de indícios suficientes da prática dos crimes de participação em associação criminosa, chefia de uma associação criminosa, branqueamento de capitais e de exploração ilícita do jogo.

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados