Sites do jornal Expresso e da SIC hackeados. Piratas informáticos exigem pagamento de resgate

2 jan, 10:34
Expresso

O grupo Impresa confirmou ter sido alvo de ataque informático e diz estar a trabalhar para resolver a situação

Os sites do jornal português Expresso e da SIC e SIC Notícias foram atacados por um grupo de hackers, conhecido como o Lapsus Group, na madrugada deste domingo, que exigem o pagamento de um resgate para a desbloquear o acesso aos sites. O site da revista Blitz também foi afetado pelo ataque ransomware.

“Os dados serão vazados caso o valor necessário não for pago. Estamos com acesso nos painéis de cloud (AWS) entre outros tipos de dispositivos. O contacto para o resgate está abaixo”, pode ler-se na mensagem disposta pelo grupo no endereço do semanário.

Os valores exigidos pelo grupo não foram detalhados.

Na página do Twitter do jornal, o grupo em causa, o Lapsus Group, que foi o mesmo que mandou abaixo o sistema informático do Ministério da Saúde brasileiro, no mês de dezembro, publicou um link do Telegram com a legenda “Lapsus$ é oficialmente o novo presidente de Portugal”.

Outras redes sociais do jornal, como o Facebook e o Instagram não mostram sinais de terem sido afetadas pelo ataque informático.

Em causa está um tipo de ataque informático conhecido como ransomware, que restringe o acesso a um sistema infetado, exigindo um pagamento em troca do desbloqueio dos serviços.

Grupo Imprensa confirma ataque

O grupo Impresa utilizou as redes sociais da Tribuna Expresso para confirmar o ataque informático que afeta tanto os sites como as redes sociais, estando ambas "temporariamente indisponíveis". No entanto, o grupo adianta que já estão "a ser desencadeadas ações no sentido de resolver a situação".

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados