Governo fixa em 2.400 vagas para internato médico no próximo ano

Agência Lusa , DCT
1 set, 06:34
O estudo português indica que 34% dos médicos obstetras-ginecologistas dedicam 30% do seu tempo ao serviço de urgência e 48% dedicam 75% do seu tempo no hospital ao serviço de urgência (Pexels)

O despacho foi publicado na quarta-feira em Diário da República

O Governo fixou em 2.400 o número de vagas para ingresso na formação geral do internato médico no próximo ano, segundo um despacho publicado na quarta-feira em Diário da República.

“O internato médico é um período de formação médica que visa habilitar o médico ao exercício autónomo da medicina bem como ao exercício tecnicamente diferenciado de uma área de formação especializada”, pode ler-se.

No despacho refere-se ainda que compete aos membros do Governo responsáveis pelas áreas da administração pública, das finanças e da saúde “a fixação do mapa de vagas para o ingresso na formação geral do internato médico”.

“O presente despacho produz efeitos no dia seguinte ao da sua assinatura”, lê-se também.

País

Mais País

Patrocinados