Bruxelas dá luz verde a proposta ibérica para limitar preços do gás

26 abr, 13:09

Mecanismo terá uma duração de cerca de 12 meses e permitirá fixar o preço médio de gás em de 50 euros por megawatt, contra o atual preço de referência no mercado de 90 euros

Portugal e Espanha chegaram a acordo com a Comissão Europeia sobre a proposta conjunta para limitar os preços do gás e dessa forma travar a subida do preço da eletricidade.

O acordo, que permitirá fixar o preço médio do gás nos 50 euros por megawatt, foi alcançado esta manhã numa reunião em Bruxelas entre o ministro do Ambiente e Ação Climática português, Duarte Cordeiro, a sua homóloga espanhola, Teresa Ribera, e a vice-presidente da Comissão Europeia e responsável pela área da Concorrência, Margethe Vestager.

"Portugal e Espanha alcançaram hoje um acordo político com a Comissão Europeia depois de semanas muito intensas de trabalho", disse Duarte Cordeiro, que se congratulou por ter sido possível chegar a "um resultado muito satisfatório" que permitirá dissociar os preços do gás e eletricidade na Península Ibérica, que beneficiará assim de uma exceção, tal como acordado no último Conselho Europeu de 25 de março.

Teresa Ribera explicou que "o preço de referência começa por volta dos 40 euros, e chega ao preço médio de 50 euros durante o período de 12 meses", contrastando com o atual preço de referência no mercado de 90 euros.

Após o acordo político, que deverá ser formalizado ainda esta semana, será necessário "fechar este entendimento" para que o mecanismo possa ser implementado, esperando ambos os países que a Comissão Europeia encerre formalmente o dossier nos próximos dias.

No final de março, os dois países apresentaram uma proposta que permitia criar um mecanismo extraordinário e temporário para travar o efeito de contágio da subida dos preços do gás ao mercado elétrico.

Relacionados

Economia

Mais Economia

Patrocinados