António Costa testou positivo à covid-19

1 fev 2022, 14:39

Primeiro-ministro não vai ser substituído, porque vai continuar a trabalhar durante o isolamento

António Costa testou positivo à covid-19, segundo comunicado do gabinete do primeiro-ministro enviado às redações. Fonte próxima avançou à CNN Portugal que a mulher, Fernanda Tadeu, também se encontra infetada.

O positivo foi primeiro obtido num "autoteste de rotina" e depois foi confirmado no teste antigénio.

"Está sem sintomas e cumprirá um período de isolamento de sete dias", refere o mesmo comunicado.

A mesma fonte adianta ainda que o primeiro-ministro "já deu conhecimento do seu estado" ao Presidente da República.

Segundo apurou a CNN Portugal, Costa não vai ser substituído porque está bem e vai continuar a trabalhar de casa.

Estando em isolamento, António Costa não poderá integrar a delegação do PS que será recebida na quarta-feira em Belém, pelo Presidente da República, no âmbito das audiências com vista à indigitação do primeiro-ministro.

Na qualidade de secretário-geral do PS, António Costa esteve nas últimas duas semanas em campanha eleitoral, com comícios e ações de rua com apoiantes, para as eleições legislativas deste domingo, que os socialistas venceram com maioria absoluta.

Costa tinha estado em isolamento no Natal de 2020

Esta é a primeira vez que o primeiro-ministro está infetado com o vírus que provoca a covid-19, mas já esteve em isolamento no período do Natal de 2020.

Em 17 de dezembro de 2020, António Costa iniciou um período de isolamento profilático preventivo, por ter estado dias antes no Palácio do Eliseu, em Paris, com o Presidente francês, Emmanuel Macron, que testou positivo ao novo coronavírus.

Essa situação obrigou, na altura, ao cancelamento de duas visitas oficiais a São Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau e a uma deslocação à República Centro-Africana para visitar os militares portugueses em missão neste país.

Em Portugal registaram-se nas últimas 24 horas mais de 50 mil novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 e 63 mortes associadas à covid-19, o número mais elevado desde 23 de fevereiro de 2021, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde março de 2020, morreram perto de 20 mil pessoas em Portugal com covid-19 e foram contabilizados mais de 2,6 milhões de casos de infeção, de acordo com a DGS.

Governo

Mais Governo

Patrocinados