Estrela das redes sociais vítima de xenofobia na CP. Empresa abre processo disciplinar

CNN Portugal , FMC
14 jul, 21:47
Wandson Lisboa (Twitter)

Wandson Lisboa assistiu e foi alvo de um episódio xenófobo por ter sotaque brasileiro, depois de uma mulher se queixar ao revisor de que estava demasiado calor na carruagem em que viajavam

O criativo brasileiro Wandson Lisboa presenciou e foi também alvo de comentários xenófobos enquanto viajava num comboio da empresa Comboios de Portugal (CP) na quarta-feira. Os comentários foram proferidos por um revisor, o que levou a que a empresa enviasse uma mensagem ao criador de conteúdos e emitisse um comunicado. 

O episódio foi relatado nas redes sociais por Wandson, que utilizou o Instagram e o Twitter para contar a história vivida, quase ao minuto. Uma das partilhas incluiu ainda um vídeo em que se ouve um dos comentários:

 

 

Tudo começou com uma queixa, feita por causa do calor, que estaria insuportável, uma vez que o ar condicionado da carruagem não estava a funcionar. É de realçar que nesse dia foram registadas temperaturas extremamente elevadas e o país estava quase todo em alerta vermelho. Wandson, de forma a provar o desconforto que se vivia naquela carruagem, publicou no Instagram uma captura de ecrã que indicava que no Entroncamento a temperatura àquela hora era de 43ºC.  

O revisor, trabalhador da CP, ao ouvir o sotaque brasileiro da senhora que se queixava respondeu: “Vocês (brasileiros) chegam cá e querem viajar nas horas de calor”, contou nas redes sociais o criativo digital.

"A senhora com sotaque lindo brasileiro diz 'eu sou portuguesa' e o senhor pica ficou nervoso", descreveu ainda Wandson Lisboa no Twitter- que refere ainda que se levantou para se queixar do mesmo e que, nos lugares adjacentes, um homem retorquiu: “Calor? Se fosse no teu país não estavas a reclamar… qualquer um agora é português”, momento que o humorista conseguiu filmar e partilhar. Ademais, nas histórias do Instagram, podemos ver que enquanto partilhava o que acontecia ia enviando mensagens a relatar o episódio à conta da CP - que visualizou mas demorou na resposta.

 

O episódio não ficou por aqui e Wandson Lisboa, no decurso das suas publicações no Twitter, denuncia ainda ter assistido a um momento em que o mesmo revisor e amigos estavam a “gozar” com “um jovem negro com um bilhete que não era desse comboio", afirmando que "o rapaz ficou visivelmente constrangido". 

Na sequência do sucedido, afirmou que iria proceder a uma queixa na CP pelo calor sofrido e que iria denunciar o caso à Comissão para a Igualdade contra a Discriminação Racial.

Dada a exposição digital de Wandson Lisboa  - no Instagram acumula 115 mil seguidores e no Twitter mais de 21 mil -, a situação ficou viral e as publicações do criativo foram amplamente partilhadas. A CP, ao ter conhecimento do caso, enviou uma mensagem privada no Instagram que o humorista não deixou de partilhar e comentar com ironia. 

 

 

Em comunicado enviado aos meios de comunicação, a CP refere que "lamenta e repudia veementemente o sucedido" e informa que "já nos foi reportada uma queixa por comportamento xenófobo e que a CP - Comboios de Portugal já acionou todos os mecanismos necessários com vista à abertura de um inquérito e respetivo processo disciplinar".  "Esta postura não é compatível com os valores que defendemos e não reflete, de todo, o comportamento dos restantes trabalhadores desta empresa", garante a CP.

País

Mais País

Patrocinados