Jardel: «Estou com um bom pressentimento»

4 dez 2001, 20:12

Brasileiro quer que os adeptos ajudem o Sporting a ganhar ao Milan Jardel pediu o apoio massivo dos os adeptos para o jogo com o Milan. O Brasileiro tem um bom pressentimento e acredita que o Sporting pode seguir em frente.

Jardel veio à sala de imprensa para reforçar o apelo que o Sporting tem feito ao longo da semana para que, na próxima quinta-feira, os adeptos leoninos encham o Estádio de Alvalade de forma a ajudarem a equipa a anular os dois golos de desvantagem que trouxe de Milão e passar a eliminatória. 

«Estou aqui para pedir aos sportinguistas para que na quinta-feira não fiquem em casa e compareçam no estádio para apoiar a equipa», começou por dizer, apontando para o placar onde está afixado o slogan da campanha do Sporting. «É um jogo crucial para o Sporting e estamos convictos que podemos passar, por isso, mais do que nunca, os adeptos são importantes para que a gente passe esta fase», acrescentou o brasileiro, com um autocolante da mesma campanha colado na camisola.

Para passar a eliminatória, o Sporting precisa de marcar golos e essa é a especialidade de Jardel. «É importante fazer uma boa partida e os golos são fundamentais para passar a eliminatória. Estou com um pressentimento bom. Espero, com a ajuda dos meus companheiros, fazer um bom jogo», adiantou Jardel. Para isso, o melhor marcador do campeonato defende que o Sporting «tem de ser mais atrevido». «Pelo ambiente que se está a criar, vamos ter que ser atrevidos. Temos de ter uma atitude de campeão». 

As ausências de Fillippo Inzaghi, autor de um dos golos da vitória (2-0) do Milan em San Siro, e Serginho, um dos jogadores em maior evidência nesse mesmo jogo, não fragilizam, na opinião de Jardel, a equipa italiana. «De maneira alguma. O futebol são onze contra onze e os jogadores que vão entrar para os substituir vão querer ficar na equipa. Por isso vai ser mais um jogador com vontade de se mostar, por isso o Sporting tem que ter muita atenção a alguns jogadores». 

«Estamos cada vez mais confiantes» 

Do lado do Sporting, confiança não falta. «Estamos cada vez mais confiantes. Isso nota-se porque temos ganho em casa e fora, temos mantido uma regularidade. Sabíamos que íamos ter um jogo difícil na Madeira e fomos lá ganhar, fizemos um grande jogo. Isso prova que os jogadores estão a ter mais confiança, mais conjunto. Manter a mesma equipa é muito importante para que a equipa se una dentro do campo e busque os nossos objectivos». 

Esta manhã voltaram a circular notícias de um possível interesse do Milan em Jardel para colmatar a ausência de Inzaghi. O brasileiro reagiu com uma brincadeira. «Por acaso o presidente do Milan telefonou-me a perguntar...», começou por dizer antes de interromper para dizer que estava a brincar. Mais a sério: «Se fizesse cinco golos até pensava nisso. Fico feliz, mas estou farto de escutar. Tenho que dar valor para quem me dá valor. O Sporting me deu valor e isso é que importa. Estou cem por cento com o Sporting, que é um clube que me acolheu muito bem e me vem ajudando em todos os aspectos. Estou bem aqui». 

Nos últimos jogos, Jardel tem lançado alguma expectativa com a exibição de uma misteriosa frase sempre que marca um golo: «Porque será?». O mistério, que muitos atribuem a uma campanha de um refrigerante brasileiro, não vai ser resolvido no jogo com o Milan, mas sim no Benfica-Sporting. Jardel diz que o segredo será revelado brevemente, mas «na quinta-feira é impossível. «Está muito perto. Daqui a duas semanas...». No Benfica-Sporting? «Quem sabe? Vamos ver...», concluiu o brasileiro.

Patrocinados