Apanhou um doença sexualmente transmissível num carro. Agora processa a seguradora em 5 milhões de euros

9 jun, 22:08
Vacina HPV

Arbitragem deu razão à queixosa, mas companhia de seguros argumenta que o sinistro não está coberto pela apólice. Caso já deu entrada num tribunal federal do Missouri

Uma seguradora norte-americana está a ser processada em 5,2 milhões de dólares (cerca de 4,8 milhões de euros) por uma mulher, que diz ter apanhado uma doença sexualmente transmissível (DST) num carro segurado por aquela empresa.

De acordo com registos do tribunal do Missouri, citados pelo Washington Post, a queixosa alega que o ex-parceiro sexual - e dono do veículo onde tinham relações - tinha sido diagnosticado com o Vírus do Papiloma Humano (HPV) antes da relação entre ambos e não lhe contou. Só um ano depois, quando realizou um exame, é que a mulher descobriu que tinha a doença.

A queixosa enviou uma carta à seguradora, a GEICO, em fevereiro de 2021, exigindo um milhão de dólares (cerca de 933 mil euros) por danos de “negligência e inflição negligente de sofrimento emocional”.

A companhia de seguros recusou o acordo, enviando o caso para arbitragem. Em maio seguinte, a arbitragem determinou que o homem e a mulher fizeram sexo dentro do carro segurado pela GEICO, que “causou diretamente, ou contribuiu diretamente para causar” a infeção pelo HPV. O homem foi considerado responsável por não divulgar a doença e a seguradora condenada a pagar milhões.

A GEICO recorreu da decisão, argumentando que a apólice do cliente cobria apenas danos relacionados com “a propriedade, manutenção ou uso do automóvel” e que os danos na mulher “surgiram de uma causa intermediária – ou seja, da falha em impedir a transmissão de DST por ter relações sexuais desprotegidas”.

Argumentos que não parecem ter convencido os juízes do caso, que também deram razão à queixosa.

A seguradora contesta, agora, a decisão na justiça federal, mantendo o argumento de que o sinistro não está coberto pela apólice.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados