Afinal, gasolineiras desceram preços dos combustíveis menos do que o previsto

22 mar, 09:54
Redução do IVA dos combustíveis. Descida para 13% deverá corresponder a menos 17 cêntimos por litro

Reduções desta segunda feira ficaram aquém das previsões que o governo apresentara em cerca de dois cêntimos por litro

Os preços dos combustíveis tiveram uma forte quebra esta segunda-feira, mostram os dados oficiais da Direção-Geral de Energia e Geologia. Mas os cortes foram inferiores aos que o governo estimara: o gasóleo simples foi reduzido 14,4 cêntimos em vez de 17 cêntimos, isto é, menos 2,6 cêntimos do que o governo previra; a gasolina simples desceu em média 11 cêntimos e não 13, ou seja, menos dois cêntimos do que o Ministério das Finanças estimara.

Na quinta-feira, o Ministério das Finanças emitiu um comunicado comunicando que manteria o imposto sobre os produtos petrolíferos (ISP) reduzido, mesmo se as gasolinas voltariam a descer. A medida extraordinária implementada uma semana antes, em que o governo corta o ISP no mesmo valor em que a receita de IVA suba, iria pois manter-se esta semana, mesmo se a receita do IVA iria descer. No mesmo comunicado, o governo apontava as suas previsões de descida dos preços finais dos combustíveis, menos 17 e 13 cêntimos respetivamente para o gasóleo simples e a gasolina simples 95. A redução não foi tão profunda.

Na quinta-feira em que o Executivo fez a sua estimativa, o preço médio do gasóleo em Portugal continental era de 1,991 euros, donde um corte de 17 cêntimos apontava para um preço de 1,821 euros por litro. Em vez disso, o preço médio praticado esta segunda-feira foi de 1,847 euros.

Na mesma quinta-feira, o preço da gasolina 95 era de 2,037 euros, donde um corte de 13 cêntimos apontava para um preço de 1,907. Em vez disso, esta segunda-feira o preço foi de 1,927 euros.

Recorde-se que os preços dos combustíveis são definidos livremente pelas gasolineiras. As estimativas avançadas pelo governo eram apenas isso, estimativas, calculadas a partir da evolução do preço crude. 

Na base destas variações poderá estar o preço do petróleo, que mantém grandes níveis de volatilidade. Na quinta feira, quando o governo emitiu o seu comunicado, o barril de petróleo Brent negociava perto dos 105 dólares. Esta terça feira de manhã, cotava perto dos 109 dólares por barril.  

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados