Preços da Galp para carregar carros elétricos voltam a aumentar. Já subiram 16%

CNN Portugal , BCE
24 jan, 09:40
Galp

A empresa justifica este segundo aumento com o apoio concedido aos consumidores pelo Fundo Ambiental sobre a tarifa da Entidade Gestora da Mobilidade Elétrica (EGME), bem como a atualização das tarifas de acesso às redes

Os preços da Galp para carregar a bateria dos automóveis elétricos voltam a aumentar a partir de 1 de fevereiro, um mês depois da atualização das tarifas da empresa que aumentou os custos em 9,8% nas horas de vazio e 7,5% nas horas fora de vazio. 

A informação foi avançada pelo jornal ECO, que explica que, com este segundo aumento, os preços vão ficar 5,6% mais caros nas horas de vazio e 4,5% fora de vazio. Quando comparado com os preços praticados pela empresa em outubro de 2021, este aumento é de 16% no abastecimento do carro nas horas de vazio e 12,4% fora do vazio.

De acordo com a Galp Electric, estes aumentos devem-se ao apoio concedido aos consumidores pelo "Fundo Ambiental sobre a tarifa da Entidade Gestora da Mobilidade Elétrica (EGME), bem como a atualização das tarifas de acesso às redes".

“Conforme anunciado no final de novembro, a Galp atualizou a partir de 1 de janeiro de 2022 os preços finais de eletricidade, sendo que o novo preço reflete o aumento do custo de aquisição de energia, bem como a previsão de redução das tarifas de acesso às redes, anunciada pela ERSE para 2022. Os novos preços do tarifário Galp Electric resultam desse aumento de janeiro e de um posterior acerto, em fevereiro, resultante do fim de um apoio financeiro relacionado com a isenção de parte da tarifa da Entidade Gestora da Mobilidade Elétrica (EGME)”, explica a empresa em resposta ao ECO/Capital Verde.

O respetivo apoio financeiro destinado aos utilizadores de veículos elétricos foi aprovado pelo Despacho nº 12854-H/2021, publicado em Diário da República em 30 de janeiro do ano passado, contrariando uma decisão da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) de aumentar a taxa da Entidade Gestora da Mobilidade Elétrica (EGME) em 2022 que iria onerar ainda mais a fatura de quem tem carro elétrico.

Questionado pelo ECO sobre a validade da justificação da empresa para aumentar os preços na mobilidade elétrica, fonte do Ministério do Ambiente e da Ação Climática defendeu que nenhuma das razões apresentadas “tem qualquer influência sobre o preço da eletricidade que é cobrado pelos comercializadores de eletricidade para a mobilidade elétrica (CEME)”.

“Relativamente às alegações que estarão a ser dadas pelas empresas para justificação do aumento dos preços da eletricidade para a mobilidade elétrica, importa esclarecer o seguinte: no que respeita à atualização da tarifa da EGME determinada ERSE para 2022, importa ter em conta que estamos perante um custo a suportar pelos utilizadores de veículos elétricos, por cada carregamento efetuado, mas que não tem qualquer influência sobre o preço da eletricidade que é cobrado pelos comercializadores de eletricidade para a mobilidade elétrica. Ou seja, os CEME cobram na fatura a tarifa e entregam essa receita à EGME”, explica fonte oficial.

Já em relação à Tarifa de Acesso à Rede (TAR), a mesma fonte refere que “o valor definido pela ERSE apresenta uma redução muito significativa para 2022 quando comparado com 2021, verificando-se variações entre -18% e -67% (consoante o nível de tensão e o tipo de tarifa), contrabalançando o aumento do preço da eletricidade”.

Embora reconheça o impacto que o atual contexto do mercado da energia "está a provocar na fatura dos seus clientes" , a Galp salienta que "a oferta integrada que a empresa coloca à sua disposição - com descontos em todas as formas de energia e benefícios na rede de parceiros –, permite níveis de poupança mensais que ultrapassam largamente os aumentos verificados a partir de janeiro. A título de exemplo, os clientes com oferta integrada de gás e eletricidade com potências/escalões mais representativos podem beneficiar, em média, de um desconto mensal de até 21 euros (250€/ano)”, justificou.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados