Tomás Paçó: «Não pode haver facilitismos frente à Ucrânia»

24 jan, 19:01
Tomás Paçó é um dos jogadores mais jovens na seleção de futsal

Internacional pede máximo foco para a última jornada da fase de grupo do Europeu

Tomás Paçó elogiou o desempenho da Seleção Nacional de Futsal no Europeu que está a decorrer nos Países Baixos, mas considera que não podem haver «facilitismos» frente à Ucrânia, na última jornada do Grupo A.

«Não pode haver espaço para facilitismos em nenhum jogo. Estamos num Europeu - os jogos são muito difíceis e diferentes… uma brecha para qualquer equipa pode sempre dificultar o trabalho. A Ucrânia é uma equipa organizada e que sabe bem o que faz. É uma equipa ambiciosa e nós temos de entrar mentalizados para vencer», afirmou o jogador de 21 anos em declarações às plataformas da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Portugal venceu a Sérvia (4-2) e os Países Baixos (4-1), nas duas primeiras rondas do grupo e está na liderança com seis pontos, em boa posição para seguir para os quartos de final da competição. A Ucrânia e os Países Baixos têm três pontos, enquanto a Sérvia ainda não pontuou.

«Fizemos dois bons jogos. Conseguimos pôr em prática aquilo que tínhamos trabalhado. Agora é tempo de olhar para aquilo que fizemos bem e, principalmente, para aquilo que fizemos mal para melhorarmos», salientou.

Tomás Paçó, que alinha no Sporting, garante que está bem integrado no grupo de trabalho liderado pelo selecionador Jorge Braz e refere que todos necessitam de ter «os pés bem assentes na terra».

«Não podemos ter a ilusão que será sempre assim e que vamos vencer sempre. Claro que é ótimo estar sempre a ganhar, mas é preciso ter a consciência que não será sempre assim. Temos de perceber que vai haver um dia em que podemos perder e não vai ser o fim do mundo quando isso acontecer. Quanto mais tempo nos conseguirmos manter a ganhar, melhor será», disse.

Depois de dois jogos em Amesterdão, a equipa lusa, atual campeã europeia e mundial, viaja na terça-feira para Groningen, onde jogará na sexta-feira, pelas 20h30 locais (19:30 em Lisboa), diante da Ucrânia a última partida da fase de grupos.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Seleção

Mais Seleção

Patrocinados