Assédio: Sindicato desconhecia caso que «não surpreende»

29 set, 15:14
Joaquim Evangelista e Pedro Proença (SJPF)

Sindicato de Jogadores pronuncia-se sobre a denúncia das jogadoras do Rio Ave

O Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF) afirmou hoje desconhecer o caso de alegado assédio sexual do atual treinador do Famalicão a jogadoras do Rio Ave, mas não estranha que aconteça.

«Não tínhamos conhecimento deste caso noticiado pelo Público, mas não nos surpreende, atendendo à dimensão do problema do assédio sexual no futebol. Tivemos conhecimento de outros casos no passado, que remetemos imediatamente às autoridades competentes», refere o presidente do SJPF, citado pela agência Lusa.

Joaquim Evangelista admite não estranhar a existência deste caso ou de situações semelhantes, notando que, «acima de tudo, existe muito receio por parte das jogadoras e falta de confiança nos mecanismos de denúncia».

«Por temerem represálias ou exposição pública, acabam por ficar em silêncio. Infelizmente, o assédio sexual é banalizado e não havendo uma resposta firme dos dirigentes quando têm conhecimento de suspeitas acaba por permanecer impune. Ao revelar-se publicamente permite a discussão e equacionar as respostas necessárias ao combate», sublinhou o sindicalista.

Recorde-se que o Rio Ave admitiu nesta quinta-feira ter tido conhecimento de queixas das jogadoras, o Famalicão afirmou desconhecer as acusações e o técnico defendeu-se. Após a notícia ter sido avançada pelo jornal Público, a FPF confirmou ao Maisfutebol a abertura de um processo de investigação. 

Relacionados

Patrocinados