Futebol feminino: Portugal-Grécia, 1-0 (crónica)

25 jun, 20:59

Fórmula diferente para nova dose de sucesso

No segundo teste da preparação para o Campeonato da Europa, a seleção feminina de futebol portuguesa voltou a bater a Grécia, mas desta vez não repetiu a dose. Depois do triunfo «gordo» na quarta-feira (4-0), este sábado as jogadoras lusas venceram as helénicas pelo módico resultado de 1-0.

O único golo da partida foi apontado por Carole Costa, a única das atletas portuguesas que manteve a titularidade face ao encontro no Jamor. Portugal teve maior ascendente ofensivo e os números até poderiam ter sido outros, mas o ritmo foi significativamente inferior ao do último embate. Já as gregas, defenderam melhor, mas voltaram a mostrar incapacidade para incomodar no ataque.

O FILME DO JOGO

Francisco Neto encarou a partida no Coimbra da Mota como uma oportunidade para rodar as jogadoras e dar tempo de jogo a algumas menos utilizadas. Apesar da fórmula renovada, desde cedo a equipa lusa assumiu o controlo da bola e o jogo desenrolou-se maioritariamente no meio-campo helénico, com a dupla de centrais das ‘quinas’ a pisar os terrenos da zona do círculo central.

Andreia Norton foi uma das jogadoras em maior evidência e funcionou como uma agitadora no miolo. Ainda antes do quarto de hora, a médio do Sporting de Braga, na sequência de uma jogada individual de Andreia Faria, testou o remate de longa distância, mas a bola esbarrou no poste.

A par de Andreia Norton, a lateral direita Lúcia Alves foi outra das mais esclarecidas no primeiro tempo, com várias arrancadas pelo corredor que causaram calafrios à defensiva grega.

Na frente, a dupla Telma Encarnação-Ana Borges procurava «rasgar» nas costas da defesa e explorar a profundidade.

Apesar do maior domínio da posse de bola, Portugal não o conseguiu materializar em ocasiões de golo. Se, no duelo a meio da semana tinha ido para o intervalo com o resultado fechado, este sábado ainda estava tudo em aberto na recolha aos balneários.

O segundo tempo arrancou com contornos semelhantes à primeira parte e, depois de uma vasta sequência de pontapés de canto, a seleção nacional abriu o marcador. O cabeceamento de Diana Gomes esbarrou na mão de uma defensora grega e Carole Costa encarregou-se de cobrar o castigo máximo, elevando para 15 os golos ao serviço da seleção.

Embalada pelo golo, a equipa portuguesa podia ter dilatado a vantagem logo de seguida, mas Telma Encarnação, na cara da guardiã grega, rematou ao ferro.

Até ao final do encontro, o selecionador português operou nove mexidas na equipa, mas a qualidade das intervenientes portugueses continuou a prevalecer.

Diana Silva até marcou numa jogada de insistência, mas o golo foi invalidado por posição irregular, enquanto Andreia Jacinto, que vai reforçar a Real Sociedad, somou um par de pontapés livres que ainda assustaram a guarda-redes grega.

Concluídos os dois testes com a formação helénica, Portugal volta a entrar em ação na próxima quarta-feira, novamente no Coimbra da Mota, diante da Austrália. Depois, segue-se a viagem para Manchester, onde a equipa liderada por Francisco Neto vai prosseguir a preparação para o Euro que se realiza em Inglaterra, de 6 a 31 de julho.

Relacionados

Seleção

Mais Seleção

Patrocinados