“Incorpora” e Cáritas juntam-se para criar mais postos de trabalho em Beja

Conteúdo patrocinado
28 dez 2021, 08:00

José Luís da Silva Brás de 52 anos, é um dos beneficiários do programa Incorpora da Fundação ”la Caixa”, que em colaboração com o BPI e o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), permitiu em 2021 a contratação de 1.600 postos de trabalho a pessoas em situação de vulnerabilidade em Portugal.

Desempregado de longa duração e a recuperar de um passado ligado ao álcool, quando chegou à Comunidade de Inserção da Cáritas Diocesana de Beja, José Luís levava apenas na bagagem a esperança de recuperar o sentido da vida. A sua força de vontade e resiliência abriram-lhe portas para uma oportunidade de integração no programa Incorpora que tem como objetivo promover a integração sócio laboral de públicos vulneráveis.

A integração laboral através do programa Incorpora faz-se através de várias etapas que nos permitem um acompanhamento aprofundado de quem nos procura. A partir desse diagnóstico podemos traçar um itinerário para essa pessoa ao nível da aquisição de competências e se for o caso, ao nível da complementaridade de ajudas sociais. É fundamental que essa pessoa sinta uma estrutura e acompanhamento na sua integração no mercado de trabalho evitando que volte para uma situação de vulnerabilidade" Márcio Filipe Guerra Pires - Técnico de acompanhamento

Os técnicos das entidades sociais selecionadas como parceiras do Incorpora identificam as ofertas de emprego que podem adequar-se mais ao candidato e acompanham-no em todo o processo: pré, durante e pós seleção, tanto com o beneficiário como com a empresa, até para perceber se as expectativas de ambos se concretizaram. Esta é uma das bases do sucesso do Incorpora.

David Simão, José Luís da Silva Brás e Helena Saiote

É imprescindível para que a empresa perceba o grau de compromisso entre as partes envolvidas e desta forma contribuir para que no final do contrato a pessoa não volte a uma situação de vulnerabilidade e a empresa mantenha um recurso válido e capacitado que colabore no desenvolvimento da mesma" Helena Saiote – Técnica Prospetora

O caso de José Luís é exemplo disso uma vez que está prestes a ver o seu contrato de trabalho renovado, no Núcleo Empresarial da Região de Beja (NERBE)

O programa Incorpora é uma oportunidade excelente para dar o exemplo e demonstrar aos nossos associados e empresários do nosso distrito que devíamos dar um sinal à sociedade que as empresas tem uma missão a cumprir, e essa missão traduz-se com o desempenho da sua responsabilidade social" David Simão – Presidente NEBRE/AEBAL

Podemos afirmar que integrar pessoas através do programa Incorpora é tornar sujeitos passivos em contribuintes ativos criando impacto na vida concreta das pessoas.  José Luís, que agora trabalha na área da jardinagem no Núcleo Empresarial da Região de Beja, foi reconhecido e hoje sente que a vida lhe deu uma segunda oportunidade.

Desde que me cruzei com o programa Incorpora voltei a acreditar que posso voltar a ter uma vida com dignidade. Sou muito feliz a trabalhar e grato Às pessoas que me têm apoiado" José Luís da Silva Brás - Beneficiário

O programa Incorpora tem sempre no centro da sua ação a pessoa.

Consideramos o trabalho um pilar fundamental no desenvolvimento integral do ser humano. Com o programa Incorpora, pretendemos fomentar a responsabilidade social cooperativa através de oportunidades de emprego e reinserção social dos nossos candidatos" Helena Saiote – Técnica Prospetora

Núcleo Empresarial da Região de Beja (NERBE)

Como funciona a Rede Incorpora Portugal?

As entidades sociais do programa Incorpora Portugal trabalham em rede para facilitar a integração laboral de grupos sociais vulneráveis em empresas de todos os setores. Trata-se de um trabalho de colaboração e partilha que se consegue graças a uma metodologia colaborativa que se vai renovando constantemente em função das necessidades do mercado.

As entidades sociais selecionadas comprometem-se a dispor de um técnico de acompanhamento, responsável por dar apoio personalizado aos beneficiários, acompanhando-os antes e durante o processo de contratação, bem como de um técnico de prospeção empresarial, que deverá identificar e visitar empresas, procurando oportunidades de trabalho para os beneficiários.

O projeto Incorpora atua há mais de dez anos em Portugal tendo gerado oportunidades de trabalho a pessoas que têm mais dificuldades em encontrar um emprego. Da mesma maneira, o programa ajuda as empresas a encontrar pessoal qualificado, gerir os seus processos de seleção e reforçar a sua responsabilidade social corporativa

Os beneficiários apoiados pela Rede Incorpora são nomeadamente jovens NEET (não estudam nem trabalham), desempregados de longa duração, com mais de 45 anos, ex-reclusos, ex-toxicodependentes, vítimas de violência doméstica, imigrantes, pessoas com deficiência ou incapacidade e, agora, aqueles que tiveram as suas vidas laborais afetadas pela pandemia da Covid-19.

 

 

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais