Motociclistas vão começar a pagar estacionamento em Paris

CNN Portugal , FMC
28 jun, 17:06
Motociclistas começam a pagar estacionamento em Paris (Getty)

Autarquia pretende terminar com “o estacionamento anárquico” e com a poluição

A partir de 1 de setembro, todos os motociclistas terão de pagar estacionamento em Paris, uma taxa que pode ir até aos três euros por hora. A obrigatoriedade aplica-se das 9 às 20:00 de segunda a sábado, com exceção dos feriados. 

O objetivo da autarquia parisiense é reduzir a poluição e os estacionamentos indevidos.

Os condutores de motas poderão pagar de duas formas: ou através de uma licença ou de bilhetes. Existirão ainda tarifas reduzidas de 4,50 euros por semana ou 22,50 euros por ano para residentes ou para aqueles que utilizam os veículos de duas rodas por razões profissionais, segundo a imprensa francesa.

Ficam isentos desta medida os veículos elétricos. 

Jean-Marc Belotti, coordenador da Federação Francesa de Motociclistas da região parisiense, descreveu a medida como mais um imposto e disse que era "antissocial". Acusou ainda as autoridades de "hipocrisia".

"É um verdadeiro golpe financeiro", disse Belotti. Defendeu ainda que os motociclistas são uma mais-valia ecológica, ainda que menos verde que as bicicletas.

"São muito mais limpas e menos imponentes do que um carro e o espaço [público] é otimizado. O consumo de combustível é baixo e, para a mesma distância, anda-se muito menos tempo", defendeu Belotti.

Esta federação lançou uma petição que já conta com mais de 37.000 assinaturas.

Já autarquia defende que a medida visa reduzir a poluição e impedir o estacionamento sem regras das motas, muitas vezes deixados nas bermas ou em cima do passeio. 

"Esta taxa de estacionamento é obviamente mais baixa do que a dos condutores de automóveis. E isto é uma medida de justiça em relação aos automobilistas. Hoje, encontramo-nos numa situação em que precisamos de regular melhor o espaço público, porque há muito estacionamento anárquico", referiu David Belliard, deputado da Câmara que representa o partido francês Europa Ecologia - Os Verdes. 

Belliard reitera que a medida é necessária, apesar de compreender a frustração causada.

"Posso compreender a raiva ou incompreensão: vamos passar de uma situação em que, durante anos, não pagámos pelo estacionamento de motas e scooters, para uma situação em que, a partir de 1 de setembro, terão de pagar para estacionar", declarou à FranceInfo

De forma a cumprir os objetivos, além da imposição de pagamento, serão criados mais mil lugares, totalizando cerca de 43 mil ao longo da capital para motociclos.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados