Macron não exclui possibilidade de tornar vacina contra a covid-19 obrigatória: "Existe essa hipótese"

15 dez 2021, 21:32
Emmanuel Macron
Emmanuel Macron

Em relação à vacinação das crianças dos cinco aos 11 anos, Emmanuel Macron disse que essa seria a decisão "desejável", mas "ficará nas mãos dos pais".

PUB

O Presidente francês, Emmanuel Macron, admitiu, esta quarta-feira, que não exclui a possibilidade de tornar obrigatória a vacinação contra a covid-19 no país, mas deixa a decisão de vacinar as crianças dos cinco aos 11 anos nas mãos dos pais.

Questionado, em entrevista às estações televisivas francesas TF1 e LCI, sobre uma eventual necessidade de tornar obrigatória a vacina contra a covid-19 obrigatória, Macron respondeu que "existe essa hipótese".

PUB

Contudo, o chefe de Estado francês acrescentou que, na verdade, o país "já está quase lá", uma vez que 90% das pessoas elegíveis para a vacinação em França, isto é, acima dos 12 anos de idade, já estão vacinadas.

A prioridade de Macron passa, por isso, por apelar à vacinação dos cinco milhões de franceses que ainda não receberam a primeira dose. "Pelo menos cinco milhões dos nossos cidadãos não estão vacinados e, por isso, eu peço-lhes que sejam responsáveis, porque não estão protegidos e temos visto muitos casos no hospital (...) de pessoas que não foram vacinadas".

PUB
PUB
PUB

Vacinação das crianças "nas mãos dos pais"

Em relação à vacinação das crianças dos cinco aos 11 anos, que, aliás, deverá arrancar em Portugal este fim de semana, Emmanuel Macron disse que essa seria a decisão "desejável", mas que "ficará nas mãos dos pais".

O Presidente francês rejeitou ainda novas restrições durante o período de Natal e Ano Novo, mas admitiu que os hospitais poderão ficar sob maior pressão durante esta época, tendo em conta o crescente número de casos de covid-19 em todo o mundo, que tem vindo a ser associado pelas autoridades sanitárias à nova variante Ómicron.

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados