Candidato à presidência francesa Éric Zemmour ouviu conselhos de Donald Trump

Agência Lusa
15 fev, 17:41
Éric Zemmour (Lusa)

As últimas sondagens colocam Zemmour, candidato à presidência francesa, em terceiro ou quarto lugar na primeira volta das eleições, em 10 de abril, com cerca de 15% das intenções de voto

Éric Zemmour, candidato da extrema-direita às eleições presidenciais francesas, disse hoje ter falado ao telefone com Donald Trump e que o ex-Presidente norte-americano o aconselhou a ser "sincero" e fiel a si próprio.

“Falei com Donald Trump durante meia hora sobre as nossas respetivas campanhas”, afirmou à imprensa.

A entrevista foi confirmada ao canal BFMTV por Randy Yaloz, um representante do partido republicano norte-americano em França, que participou na conversa.

“Pareceu-me interessante comparar as nossas opiniões sobre os respetivos destinos de França e dos Estados Unidos apanhados no tumulto da mesma guerra de civilizações. Ele disse para eu ser eu mesmo, que os meios de comunicação social iam descrever-me como brutal, mas que eu tinha de ser sincero e que o importante era manter a sinceridade, penso que ele tem razão”, explicou Zemmour.

As últimas sondagens colocam Zemmour em terceiro ou quarto lugar na primeira volta das eleições, em 10 de abril, com cerca de 15% das intenções de voto.

“Para além das nossas diferenças, das nossas análises, temos uma coisa em comum: Trump quer que os Estados Unidos continuem a ser os Estados Unidos, e eu quero que a França continue a ser a França. Isso é essencial”, acrescentou.

Recentemente, Zemmour reclamou a construção de um “muro” em “todas as fronteiras” externas da União Europeia para lutar contra a imigração, recordando a política de Trump com o México.

Durante a pré-campanha, Zemmour teve deslocações agitadas a Londres e a Genebra, e no outono encontrou-se com o Presidente húngaro, Viktor Órban, em Budapeste.

Europa

Mais Europa

Patrocinados