"Volta para África": Assembleia Nacional francesa suspende sessão após comentários racistas de deputado da extrema-direita

Agência Lusa , BCE
3 nov, 19:35

A presidente do parlamento francês, Yaël Braun-Pivet, terminou a sessão "dada a gravidade dos factos" e a "emoção legítima" da Assembleia. Tais interrupções são extremamente raras.

A presidente da Assembleia Nacional francesa decidiu suspender a sessão desta quarta-feira depois de um deputado da extrema-direita ter proferido uma frase considerada racista em pleno hemiciclo, enquanto um deputado negro questionava o governo sobre "imigração ilegal".

O deputado da França Insubmissa, (LFI, esquerda radical), Carlos Martens Bilongo, de origem congolesa, evocou no hemiciclo o "drama da imigração ilegal", quando o deputado da União Nacional (RN, extrema-direita), Grégoire de Fournas, lançou a frase "volta para África".

Depois de alguns minutos de confusão, a presidente da Assembleia, Yaël Braun-Pivet, terminou a sessão, estando ainda agendadas várias intervenções, "dada a gravidade dos factos" e a "emoção legítima" da Assembleia. Tais interrupções são extremamente raras.

O grupo RN alega que o deputado estava a falar de um "barco" de migrantes mencionado na pergunta, e "em caso algum" de Martens Bilongo.

"Estamos perante uma manipulação que procura distorcer as minhas observações para me atribuir comentários repugnantes em relação a um colega francês deputado da Nação que tem a mesma legitimidade que eu nestas bancadas", defendeu-se Grégoire de Fournas perante a imprensa.

Carlos Martens Bilongo disse estar "muito triste”.

"O racismo não tem lugar na nossa democracia", reagiu a primeira-ministra, Elisabeth Borne, indicando que "naturalmente", a Assembleia Nacional "terá de adotar sanções".

O órgão mais alto da Assembleia reunir-se-á na sexta-feira para decidir sobre o seguimento.

Europa

Mais Europa

Patrocinados