Morreu Nasseri, o iraniano que morou 18 anos num "Terminal de Aeroporto" e inspirou o filme com Tom Hanks

CNN Portugal , MJC
13 nov, 11:14

A história de Mehran Karimi Nasseri inspirou o filme "Terminal de Aeroporto", realizado por Steven Spielberg. O iraniano, de 76 anos, tinha voltado ao aeroporto de Paris há algumas semanas

Morreu Mehran Karimi Nasseri, o iraniano que viveu durante 18 anos no aeroporto Roissy-Charles de Gaulle, em Paris. Preso num limbo diplomático, em 1988 Nasseri fez de uma pequena área do aeroporto a sua casa. A sua história inspirou o filme "Terminal de Aeroporto" (2004), protagonizado por Tom Hanks.

Nascido em 1945 na província iraniana de Khuzestan, Nasseri voou pela primeira vez para a Europa à procura da mãe. Morou alguns anos na Bélgica, tendo sido expulso de países como Reino Unido, Holanda e Alemanha por não ter os documentos da imigração. Foi para a França, onde fez do Terminal 2F do aeroporto a sua casa. Aninhado num banco, cercado por carrinhos tudo o que tinha acumulado, passava os dias a escrever num diário e a ler livros e jornais. Tornou-se uma figura familiar para o pessoal do aeroporto.

A sua história atraiu a atenção dos meios de comunicação e de Steven Spielberg, que realizou o filme "Terminal de Aeroporto", com Tom Hanks e Catherine Zeta-Jones.

Acabou por receber a autorização morar na França, com o estatuto de refugiado, em 1999, mas continuou no aeroporto. Após a estreia do filme, o iraniano ficou famoso. A certa altura, Nasseri, que se autodenominava "Sir Alfred", chegou a dar seis entrevistas por dia. Em 2006 foi levado ao hospital para ser tratado de uma doença. Morou depois num albergue, usando o dinheiro que recebeu do filme, relata o jornal francês Libération.

Depois de gastar grande parte desse dinheiro, Nasseri voltou ao aeroporto há algumas semanas, onde viveu até morrer, disse um funcionário do aeroporto, citado pela BBC. Morreu no sábado, de ataque cardíaco, aos 76 anos, no terminal 2F do aeroporto Charles de Gaulle. Foi encontrado com vários milhares de euros em sua posse.

 

Europa

Mais Europa

Patrocinados