Corpo do piloto do avião de combate a incêndios que caiu em Foz Côa retirado do local do acidente

Mariana Rebelo Silva , AM - notícia atualiza às 12:28
16 jul, 10:00

Equipa de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves esteve este sábado de manhã na quinta onde aconteceu o acidente

O corpo do piloto de 38 anos que morreu na queda do avião de combate a incêndios, em Vila Nova de Foz Côa, foi retirado esta manhã, apurou a equipa de reportagem da CNN Portugal no local.

Este sábado de manhã, uma patrulha da GNR acompanhou a chegada da equipa de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves à quinta onde aconteceu o acidente na tarde de sexta-feira.

O acidente está a ser alvo de uma investigação, revelou o comandante nacional de Emergência e Proteção Civil, André Fernandes, no balanço da situação dos incêndios no país, feito este sábado de manhã na Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), em Carnaxide, Oeiras.

André Fernandes admitiu ainda que a equipa do dispositivo de combate “tem um sentimento de perda” e adiantou que o acidente está a ser alvo de “uma investigação em curso” para perceber os contornos do que aconteceu.

Segundo apurou a CNN Portugal, o anfíbio médio FireBoss, do Centro de Meios Aéreos de Viseu, estava a reabastecer no Douro junto à Estrada Nacional 222, quando o acidente aconteceu. André Serra, de 38 anos, era ex-piloto da Força Aérea e não sobreviveu ao acidente.

"Um avião anfíbio médio FireBoss, do Centro de Meios Aéreos de Viseu, afeto ao Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais, caiu esta tarde, enquanto operava no Teatro de Operações do incêndio em Torre de Moncorvo, Bragança", lê-se na nota da Proteção Civil enviada à comunicação social.

Para o local foi destacado um helicóptero do INEM, um meio de busca e salvamento da Força Aérea Portuguesa e meios de socorro dos bombeiros da Guarda e da Polícia Marítima.

De acordo com o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda, o alerta foi dado às 20:02 para a freguesia de Castelo Melhor, em Vila Nova de Foz Côa. No local estiveram cerca de 52 operacionais, 15 viaturas e dois meios aéreos.

Relacionados

País

Mais País

Patrocinados