Marcha pela Ucrânia no Porto para lembrar que “a guerra ainda não está ganha"

22 mai, 18:12
Mais de 300 pessoas marcharam, esta tarde, pelo Passeio Alegre, no Porto, vestindo camisas brancas com bordados tradicionais ucranianos, uma “festa tradicional” da Ucrânia para “lembrar que a guerra ainda não está ganha”. “Vychyvanka” é o nome da festa que a comunidade ucraniana no Porto quis trazer às ruas da cidade, um “momento de celebração”, como explicou à Lusa a cônsul da Ucrânia no Porto, Alina Ponomarenko, durante a marcha de cerca de três quilómetros. Na marcha, que saiu do Castelo do Queijo, juntaram-se mais de 300 pessoas, “quase tudo ucranianos, uns a viver em Portugal há anos e outros aqui de passagem”, explicou Alina Ponomarenko. “Muitos dos que aqui estão chegaram agora, como refugiados. Mas todos, mesmo os que já estavam em Portugal, temos um pensamento comum, poder voltar à Ucrânia””, afirmou. De camisas brancas, com bordados tradicionais ucranianos, a maior parte dos participantes aproveitou o momento para “mostrar também a alegria e o orgulho em ser ucraniano”.

País

Mais País

Patrocinados