Ativistas colam as mãos no vidro de um quadro emblemático em museu de Florença em protesto

23 jul, 17:33
Em protesto, duas pessoas do grupo ambientalista “Ultima Generazione” (Última Geração) colaram as suas mãos no vidro que protege o quadro emblemático de Botticelli “Primavera”, exposto na Galeria Uffizi, em Florença, Itália. Com a ajuda de um terceiro elemento, colocaram ainda uma faixa no chão em que se lia “Ultima Generazione No Gas No Carbone” (Última Geração Sem Gás Sem Carbono). Em comunicado, o grupo explicou que escolheram a arte para alarmar a sociedade para as alterações climáticas, questionando se a primavera representada na pintura centenária é possível ser vista nos dias de hoje. Ademais, o grupo esclareceu que consultou especialistas de restauro para encontrar uma forma de se colarem ao quadro sem o danificarem. E segundo declarações do museu, a pintura ficou intacta, ficando apenas as marcas das mãos no vidro. Os dois protestantes foram levados pela polícia.

Europa

Mais Europa

Patrocinados