Quantas formigas há na Terra? Eis uma resposta

CNN , Amarachi Orie
22 set, 09:00
Formigas

Cientistas estimaram o número de formigas que existem no planeta. Pista: são muitas.

As formigas são pequenas em tamanho mas não em número. Existem cerca de 20 mil biliões de formigas na Terra em qualquer altura, estimou um novo estudo. É um 20 mais 15 zeros.

A estimativa é duas a 20 vezes superior às anteriores, de acordo com um estudo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences esta segunda-feira.

"Ficámos muito surpreendidos com o grande número de formigas que encontrámos", disse Sabine S. Nooten, uma ecologista de insetos e investigadora principal temporária da Universidade de Würzburg na Alemanha, à CNN na terça-feira. Nooten foi co-autora líder do estudo.

"Praticamente não tínhamos quaisquer expectativas porque os números que flutuavam antes na literatura científica eram basicamente palpites educados, e tinham muito poucos dados empíricos para trabalhar", acrescentou. “Esta é a novidade do nosso estudo, porque sintetizámos os dados de muitos estudos empíricos”.

A estimativa global anterior era de entre mil biliões e 10 mil biliões de formigas, tendo sido feita pelos renomados biólogos Bert Hölldobler e Edward O. Wilson, que supuseram que elas constituíam aproximadamente 1% da população mundial estimada de insectos, que é de um milhão de biliões de indivíduos, de acordo com o estudo.

No entanto, a equipa de investigação deste último estudo baseou a nova estimativa em provas observacionais de um extenso conjunto de dados de amostras de formigas distribuídas globalmente. Os autores identificaram e avaliaram 465 estudos, abrangendo 1.306 locais de amostragem, em todos os continentes e biomas principais onde vivem formigas.

Os cientistas poderão utilizar o conjunto exaustivo de dados do estudo, que abrange 80 anos, para prever como poderão ser as futuras comunidades ou ambientes, de acordo com Nooten. Por exemplo, a equipa estimou que o número de formigas terrestres, que povoam densamente regiões tropicais e subtropicais, tais como florestas sul-americanas, é de cerca de 3 mil biliões.

"Talvez já possamos ver mudanças ao longo do tempo no nosso conjunto de dados", disse à CNN o co-líder Patrick Schultheiss, um investigador principal temporário da Universidade de Würzburg. Schultheiss salientou que as mudanças na agricultura ou na forma como as florestas foram exploradas poderão ter um impacto no número de formigas.

"Nunca ninguém reuniu um conjunto de dados sobre formigas à escala global", disse Schultheiss. E acrescentou que, embora soubessem por estudos que os números de formigas eram muito elevados nas florestas tropicais da África Ocidental em comparação com as regiões do Árctico, "não sabíamos qual era o quadro - quantos números existiam".

A abundância estimada de formigas excede a biomassa combinada - ou seja, a massa total - de aves e mamíferos selvagens e é equivalente a cerca de 20% da biomassa humana, de acordo com o estudo.

"Uma pergunta surpreendentemente comum que me fazem é 'Quantas formigas existem na Terra?' e embora existam algumas estimativas, nenhum dos números utilizados se tem mostrado robusto", disse Adam Hart, professor de comunicação científica na Universidade de Gloucestershire, Inglaterra, à CNN. Hart, que é também vice-presidente da Royal Entomological Society do Reino Unido, não esteve envolvido no estudo.

"Este novo estudo, baseado em quase 500 estudos em todo o mundo, dá-nos a melhor resposta até agora a esta pergunta complicada. O surpreendente não é apenas o número total, mas a proporção de biomassa que as formigas representam - um quinto da biomassa de todos os seres humanos. Isto sublinha realmente o quão importantes as formigas são", acrescentou ele.

Um número 'conservadoro'

O número global estimado é quase inimaginavelmente enorme, mas os autores do estudo disseram que é “conservador”. Isto porque não conseguiram reunir todos os dados que pretendiam incluir.

Por exemplo, muitas formigas vivem no subsolo, mas não havia estudos disponíveis que pudessem fornecer os números sobre quantos, disse Schultheiss. Há formigas no extremo norte e no extremo sul, como a região subantarctica, mas não houve estudos suficientes de formigas nessas áreas para fazer uma estimativa matemática.

Cientistas cidadãos poderiam preencher estas lacunas, segundo Schultheiss, que disse que os não-cientistas, mesmo os estudantes da escola, poderiam contribuir para o conjunto de dados de forma impactante, simplesmente recolhendo o lixo, retirando todas as formigas e contando quantas existem.

"Esperamos inspirar as pessoas, em primeiro lugar a respeitar a natureza, a apreciar a natureza, porque é simplesmente espantoso o que as formigas podem fazer e em que escala. Mas, também, se estiverem dispostas a contribuir para a ciência com um método muito simples, mesmo dados muito simples podem ter um enorme valor", acrescentou.

 

 

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados