Milhares de focas aparecem mortas na Rússia

CNN , Mariya Knight
5 dez 2022, 10:12
Focas Getty Images

Cerca de 2.500 focas ameaçadas de extinção foram encontradas mortas na costa russa do Mar Cáspio, noticiou este domingo a agência noticiosa estatal RIA Novosti, citando autoridades da região do Norte do Cáucaso.

As focas do Cáspio, os únicos mamíferos encontrados no Mar Cáspio, foram classificadas como estando ameaçadas na lista vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) desde 2008.

As focas foram arrastadas para a costa da república russa do Daguestão, ao longo do Mar Cáspio, a maior massa de água “fechada” do mundo, que faz fronteira com cinco países: Azerbaijão, Irão, Cazaquistão, Rússia e Turquemenistão.

O Ministério dos Recursos Naturais do Daguestão disse que os animais tinham morrido de “fatores naturais” e alertou que o número de focas mortas será provavelmente muito superior.

A julgar pela aparência, as focas morreram há cerca de duas semanas e não havia "sinais de morte violenta, nem restos de redes de pesca", segundo o Ministério.

De acordo com a agência RIA, os inspetores patrulhavam a linha costeira em busca de mais focas mortas. Entretanto, especialistas do Centro Ambiental do Cáspio estavam a analisar amostras das focas mortas para identificar a causa da morte.

As mortes em massa ocorrem após mais de 140 focas do Mar Cáspio terem sido encontradas mortas nas praias do Cazaquistão no início deste ano, segundo a KASPIKA, uma agência para a conservação das focas do Mar Cáspio.

De acordo com a IUCN, a população de focas do Mar Cáspio tem sido vítima de caça excessiva, da degradação do habitat e das alterações climáticas.

Na sequência deste incidente, o ministério do Daguestão afirmou que o número total de focas do Mar Cáspio na área permanece estável, “variando entre 270.000 e 300.000”.

Alimentando-se principalmente de peixe, as focas, que podem atingir um comprimento superior a 1,6 metros e pesar até 100 quilos, estão no topo da pirâmide alimentar e não têm inimigos naturais quando atingem a idade adulta, de acordo com a RIA.

 

Clima

Mais Clima

Patrocinados