Sorteio bizarro gera polémica: 433 pessoas ganham lotaria com chave composta apenas por múltiplos de nove

CNN Portugal , FMC
5 out, 23:23
Prémio da lotaria “estranho e inusitado” nas Filipinas: 433 pessoas acertaram uma chave composta apenas por múltiplos de nove (Facebook)

Podiam ter ganho milhares, mas acabaram por receber poucos euros. Prémio vai ser repartido por centenas de vencedores - que curiosamente escolheram todos múltiplos de nove

Uma “estranha e inusitada” vitória de um prémio da lotaria nas Filipinas desencadeou uma onda de apelos a uma investigação. 433 pessoas foram as (in)felizes contempladas por terem acertado na chave vencedora do sorteio que, curiosamente, era composta apenas por múltiplos de nove - 9, 18, 27, 36, 45 e 54.  

Em jogo estavam 236 mil pesos filipinos (cerca de 4000 euros), valor que nenhum dos premiados levará para casa. Com um elevado número de vencedores, cada um recebe somente 545 pesos (7,81 euros), depois de ser feita uma divisão igualitária.  

Até ao momento este foi o maior número de pessoas que acertaram a chave da lotaria do país, que é da competência da Philippine Charity Sweepstakes Office, PSCO, patrocinada pelo governo filipino), noticia o The Guardian

Rapidamente este resultado “inusitado”, que foi anunciado no passado sábado, gerou controvérsia e suspeitas. Nas redes sociais, alegações de fraude não tardaram a surgir, bem como apelos a uma investigação do sucedido. Guido David, um matemático da Universidade das Filipinas corroborou a improbabilidade de isto acontecer através de uma publicação no Twitter, destacando que a probabilidade é ínfima, é “de um em um seguido por 1224 zeros”.  

As reações não partiram só de cidadãos e matemáticos, como também de políticos, como é o caso do líder da minoria do Senado “Koko” Pimentel III que, em comunicado, descreveu o fenómeno como “estranho e inusitado” e exortou a que fosse concretizada uma auditoria. 

“Muitos ficaram realmente intrigados e surpreendidos porque, estatisticamente falando, este é um evento muito raro”, afirmou. 

“Vou apresentar uma resolução, porque esta é a minha preocupação, esses jogos de lotaria são autorizados pela República das Filipinas. Portanto, precisamos de manter e proteger a integridade desses jogos de azar que autorizamos”, acrescentou. 

Por outro lado, a PSCO pareceu não estranhar o acontecimento, mantendo os trâmites normais e defendendo que não existiram quaisquer irregularidades em todo o processo. Nas redes sociais chegou a partilhar fotografias das inúmeras pessoas na fila para reclamar o prémio.  

“Gostaríamos de garantir ao público que a PCSO é honesta sobre sua responsabilidade e mandato para conduzir jogos confiáveis, com integridade, máxima sinceridade e transparência”, disse Melquiades Robles, gerente geral do PCSO, em comentários divulgados pelo site de notícias “Rappler”. 

Num comunicado no Facebook acrescentou ainda que “a lotaria é um jogo de azar, nada é definitivo e é incontrolável. Para os 433 novos vencedores do jackpot, vale a pena ser leal.” 

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados