Tudo o que se sabe sobre os filhos, legítimos e ilegítimos, de Vladimir Putin

21 mar, 09:42

Putin esteve casado com a mesma mulher - Lyudmila Putina - durante 30 anos. Deste casamento resultaram duas filhas. Para além desta relação oficial, existem, há anos, rumores sobre duas amantes e cinco filhos ilegítimos

A história sobre a família de Vladimir Putin já deu vários artigos e capas de revista, mas continua a ser um segredo muito bem guardado. O presidente da Rússia tem, oficialmente, duas filhas - Maria Vorontsova e Katerina Tikhonova – com Lyudmila Putina, com quem casou em 1983 e se divorciou 30 anos depois. Lyudmila fugiu dos holofotes e vive atualmente em França. O presidente russo terá ainda uma terceira filha ilegítima e quatro herdeiros de um alegado segundo casamento, que nunca chegou a ser confirmado, com Alina Kabaeva, ex-ginasta olímpica. 

Alguns dos órgãos de comunicação social russos que avançaram com histórias sobre amantes, divórcios e filhos ilegítimos foram encerrados. Foi o caso do jornal Moskovsky Korrespondent e do site especializado em jornalismo de investigação Proekt Media.

O presidente da Rússia nunca disse publicamente o nome das duas filhas legítimas e muitas vezes, quando surgem em conferências enquanto oradoras, nunca são identificadas como tal. Por isso, são escassas as informações sobre os familiares de Putin e, mesmo as que existem, por vezes, nunca foram confirmadas oficialmente. 

Maria Vorontsova e Katerina Tikhonova nasceram na década de 1980, quando Putin era um agente do KGB, os serviços secretos da União Soviética. Não estão envolvidas na política, pelo menos de forma direta, mas ocupam cargos importantes e influentes em empresas que têm fortes laços com o governo russo. 

Aliás, em 2015, na habitual conferência de imprensa de final de ano, Putin disse que as filhas não estavam "envolvidas em negócios ou política". "Moram na Rússia e só estudaram na Rússia. Tenho muito orgulho nelas. Falam fluentemente três línguas estrangeiras", afirmou na altura. No entanto, em 2019, também numa conferência de balanço do ano, uma jornalista da BBC Rússia disse que a afirmação anterior de Putin já não fazia sentido, porque as filhas estavam fortemente envolvidas em vários negócios. 

Ambas frequentaram escolas até o pai se ter tornado presidente interino. A partir dessa altura, começaram a ter aulas em casa. No entanto, em todo o seu percurso escolar, utilizaram nomes falsos.

Maria Vorontsova, a filha mais velha

Maria Vorontsova tem 35 anos e nasceu em São Petersburgo. Estudou numa escola alemã em Dresden, onde nasceu a irmã mais nova, tendo mais tarde estudado Biologia e frequentado a faculdade de Medicina em Moscovo, onde é investigadora.

Sabe-se também que fez um doutoramente em Endocrinologia e que hoje é pediatra e endocrinologista. Para além disto, é responsável por uma investigação russa de inteligência artificial. 

É, alegadamente, casada com o empresário holandês Jorrit Faassen, com quem terá tido dois filhos. Chegaram a viver nos Países Baixos, mas ter-se-ão mudado para Moscovo em 2015. No entanto, o paradeiro é incerto. 

Maria Vorontsova (Getty Images)

Katerina Tikhonova, a filha mais nova

Katerina Tikhonova (que optou por utilizar o apelido da avó materna, em vez do Putina do lado da mãe), tem 34 anos e nasceu em Dresden, na Alemanha. Sabe-se que seguiu uma carreira enquanto bailarina quando era mais nova, mas acabou por se licenciar em Estudos Asiáticos, na Universidade de Moscovo.

Hoje é vice-diretora do Instituto de Pesquisa Matemática de Sistemas Complexos da Universidade Estadual de Moscovo, que está na tutela do Ministério da Ciência russo. E acumula outro cargo na Universidade de Moscovo.

No entanto, tornou-se mais conhecida do público pelo sucesso que teve enquanto bailarina. Aliás, chegou a ser vice-presidente do departamento de marketing da World Rock and Roll Confederation (WWRC). 

Em 2013, casou-se com o multimilionário mais jovem da Rússia, Kirill Shamalov, que chegou a ser assessor do governo russo na área de economia. Mas cinco anos depois, em 2018, decidiram divorciar-se. 

A última vez que apareceu em público, por videoconferência, foi o ano passado, em junho, no Fórum Económico Internacional de São Petersburgo.

Katerina Tikhonova quando era bailarina (Redes Sociais)

Luiza Rozova, a "filha secreta"

De acordo com o Proekt Mediaeste, nos anos 90, Putin terá começado uma relação extraconjugal com Svetlana Krivonogykh, uma alegada ex-empregada de limpeza de uma loja de São Petersburgo, que se terá tornado multimilionária. Aliás, o nome consta da lista dos Panama Papers.

Foi fruto desta relação que terá nascido a “filha secreta” de Putin: Luiza-Ekaterina Krivonogykh, conhecida como Luiza Rozova. Tem atualmente 19 anos. Depois da invasão russa da Ucrânia, Luiza foi gozada e enxovalhada nas redes sociais, o que a levou a suspender a conta de Instagram. Svetlana e Luiza vivem em Monte Carlo, Mónaco. 

Luiza Rozova (Redes Sociais)

A ex-ginasta olímpica Alina Kabaeva e os quatro alegados herdeiros 

Alina Kabaeva, de 37 anos, sempre foi apontada como amante de Vladimir Putin. Existem rumores de que, em 2019, deu à luz gémeos e, por essa razão, esteve escondida dos olhares do público a partir de 2018 e durante perto de três anos. Assim como existem rumores de que teve outros dois filhos, em 2012 e 2015. 

Para além disto, também se falou muito e circularam fotografias que indicavam que tinha casado em segredo com Putin e usava uma espécie de aliança na mão direita - na Rússia as alianças de casamento utilizam-se na mão direita e não na esquerda. No entanto, nunca nenhuma destas informações foi confirmada. Alina e os alegados quatro filhos estão, supostamente, a viver na Suíça por questões de proteção. 

Kabaeva é uma das ginastas mais condecoradas da história da ginástica rítmica. Ao longo da sua carreira conquistou duas medalhas olímpicas, 14 medalhas do Campeonato Mundial e 25 do Campeonato Europeu.

A primeira vez que reapareceu em público foi em agosto do ano passado, nos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020, onde deixou duras críticas aos juízes, em declarações ao canal estatal Rossiya 1.

Vladimir Putin e Alina Kabaeva(ITAR-TASS, 2004)

 

Europa

Mais Europa

Patrocinados