Presidente da FIFA elogia avanços em matéria de direitos humanos no Qatar

11 mai 2022, 12:20
Gianni Infantino (AP)

Infantino considera que o futebol deve contribuir para algumas mudanças sociais

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, considerou esta quarta-feira que o Qatar, país anfitrião do próximo Mundial de futebol, registou «avanços inegáveis»em matéria de direitos humanos, nomeadamente ao nível das medidas de proteção laboral.

No congresso da UEFA, que decorre em Viena, Infantino destacou o facto de ter sido abolido o sistema Kafala - que coloca o trabalhador estrangeiro à mercê do seu empregador e que se assemelha a uma forma de escravidão moderna – e de terem sido impostas medidas de proteção dos trabalhadores, e um salário mínimo.

Infantino referiu que o futebol deve contribuir para algumas mudanças sociais, mas considerou que a modalidade «não pode solucionar todos os problemas do mundo».

O Mundial2022, no qual marcará presença a seleção portuguesa, disputa-se entre 21 de novembro a 18 de dezembro.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados