TAD absolve Pepe de castigo de 23 dias por incidentes no FC Porto-Sporting

26 jul, 18:35
Portimonense-FC Porto

Acórdão não deu como provado pontapé do capitão portista ao diretor desportivo leonino

O Tribunal Arbitral do Desporto anulou, esta terça-feira, a decisão do Conselho de Disciplina da FPF, que havia punido Pepe com 23 dias de castigo na sequência dos incidentes no final do FC Porto-Sporting, realizado a 11 de fevereiro.

De acordo com a decisão de 26 de junho, Pepe foi acusado de ter pontapeado Hugo Viana, diretor-desportivo dos leões na parte final do clássico, no Dragão, da 22.ª jornada da Liga 2021/22. O internacional português cumpriu entretanto 11 dos 23 dias de castigo.

Porém, o atleta apresentou uma providência cautelar e a decisão do TAD veio agora a dar-lhe razão, confirmando, por outro lado, o castigo de 68 dias a Luís Gonçalves, administrador da SAD do FC Porto.

«Pelos fundamentos expostos, acordam os Árbitros que compõem este Colégio Arbitral em julgar a presente ação arbitral parcialmente procedente e, em consequência, anular a decisão final de condenação proferida pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol no que respeita ao demandante Képler Laveran Lima Ferreira [Pepe], absolvendo-o, e mantendo a condenação aplicada ao demandante Luís Gonçalves", refere o acórdão a que o Maisfutebol teve acesso.

O tribunal não deu como provado que Pepe tivesse pontapeado Hugo Viana de forma violenta, não havendo imagens que corroborem o que foi escrito pelo árbitro João pinheiro no relatório do jogo. Com efeito, o TAD entendeu não existir prova suficiente para manter a punição ao capitão do FC Porto..

Relacionados

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados