«Se isto fosse campeonato da azia, não era preciso jogar que eu ganhava»

André Cruz , Estádio do Dragão, Porto
20 ago, 23:34

FC Porto-Sporting, 3-0 (reportagem)

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, lembrou as palavras da conferência de antevisão ao Clássico, depois da vitória no Estádio do Dragão, frente ao Sporting (3-0), em encontro da 3.º jornada da Liga 2022/23:

«[Exibição de Zaidu] Acho que deve ser da minha azia. Queria dizer que isto não é campeonato da azia. Se fosse, não era preciso jogar que eu ganhava. O Zaidu tem o que um jogador deve ter como base para progredir na carreira. É humilde, ouve o que temos para dizer, dedica-se a mil por cento em cada treino e o caminho, assim, fica melhor hoje do que era ontem. Há três ou quatro anos estava em divisões inferiores e é preciso tempo. Acredito que muitos não entendam isso, todos os dias temos de andar no limite e temos de ganhar todos os jogos e, às vezes, há alguma impaciência com o Zaidu mas sabemos como trabalham e isso é que é importante para nós.

[Pepê pode jogar em várias posições] É um jogador muito inteligente, percebe o que eu quero, independentemente da posição dele em campo. Tem características fantásticas, é extremamente veloz e junta a isso uma capacidade técnica acima da média. Tem capacidade para fazer 90 minutos sempre com uma intensidade extremamente alta. Em virtude do jogo, opto por o meter em diferentes posições.

[Galeno deu sequência à boa entrada em Vizela] No início, quando cheguei há 5 anos, tinha qualidade, era muito veloz, mas faltava-lhe perceber o jogo. Evoluiu muito no Sp. Braga, numa situação confortável, aberto sobre a esquerda, o que faz com que venha acima o melhor dele. Com espaço, de fora para dentro, consegue desequilibrar com alguma facilidade. Está mais maduro, teve uma evolução fantástica e parabéns a quem trabalhou com ele no Sp. Braga. Lembro-me do Luis Díaz que chegou cá, não era um titular absoluto, mas aqui ninguém tem selo de titular. O onze é aquele que eu acho que deve ser e depois existem os reforços - e não suplentes - que temos no banco. Pensei que era importante o Galeno entrar durante o jogo porque tem merecido e para criar mais desequilíbrios à equipa do Sporting.»

Relacionados

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados