«O Diogo não precisa de moral para ser o melhor guarda-redes português»

Sérgio Pires , Estádio do Dragão, Porto
4 out, 23:34

O elogio de Sérgio Conceição após a vitória do FC Porto sobre o Bayer Leverkusen

Diogo Costa defendeu o penálti de Patrik Schick e com mais algumas excelentes defesas foi uma das figuras do triunfo do FC Porto sobre o Bayer Leverkusen (2-0), na 3.ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Na conferência de imprensa, Sérgio Conceição destacou outros momentos chave do jogo, mas não deixou de elogiar o dono da baliza portista e da Seleção Nacional.  

«Ele está lá para isso. Mas é difícil defender um penálti, claro que sim. O Diogo não precisa do meu moral para que toda a gente perceba que ele é o melhor guarda-redes português da atualidade. Não é preciso estar aqui a elogiar», começou por afirmar o técnico portista, para de seguida salientar também o golo de Zaidu:

«Foi tão ou mais importante do que a defesa do Diogo Costa. O Diogo está habituado a isto, o Zaidu aparecer naquela zona é mais difícil. Não quer dizer que num passado recente não tenha feito um ou outro golo decisivo. É o que pedimos aos laterais. Os laterais têm de ser alas quando estamos a atacar, os alas têm de ser avançados-centro, como o Galeno fez, ao aparecer de fora para dentro numa diagonal, numa rotura fantástica [para o 2-0].»

«O Diogo teve o instinto de perceber onde o avançado ia bater o penálti. Se perguntarmos ao Diogo quantos penáltis viu do Patrik Schick, ele vai dizer que viu muitos. Nós mostrámos tudo aquilo que podemos para facilitar a vida aos jogadores», concluiu.

Relacionados

Champions

Mais Champions

Patrocinados