«Gosto do fervor nas bancadas, até do insulto que chega de forma fácil»

Vítor Hugo Alvarenga , Centro de estágio do Olival
13 ago, 12:56
Sérgio Conceição (LUSA/MANUEL FERNANDO ARAÚJO)

Sérgio Conceição fala sobre o ambiente que o FC Porto deve encontrar em Vizela

Sérgio Conceição demonstrou ser um profundo conhecedor das caraterísticas do Vizela. O treinador explicou que os dragões analisaram os jogos de pré-temporada do próximo adversário do FC Porto e o desempenho da equipa de Álvaro Pacheco no duelo da 1.ª jornada com o Rio Ave, em Vila do Conde.

«O Vizela é uma equipa que tem mais um ano de experiência e de trabalho. O Álvaro Pacheco, com aqueles jogadores, fez um trajeto espetacular nos últimos anos. É cada vez uma equipa mais sólida. Cabe a nós fazermos o máximo para ganhar e conquistar os três pontos que são importantes nesta competição que é campeonato», começou por dizer o técnico.

O treinador do FC Porto detalhou lances do jogo com o Rio Ave e de testes de pré-época do Vizela: «Sabemos que é uma equipa agressiva, quando não tem bola. Houve uma situação contra o Rio Ave em que o avançado se isolou a partir dessa mesma agressividade. Houve também um lance na pré-época frente ao Gil Vicente em que isso aconteceu. Tem a ver com essa agressividade que metem no jogo e que nós conhecemos».

«Continua num 1x4x3x3, muito similar ao que era no ano passado. Tem utilizado o Kiko Bondoso também na frente como no avançado, enquanto no ano passado jogou quase sempre como ala. Analisámos tudo o que o Vizela fez na pré-poca, pelo respeito que o adversário nos merece e pela humildade que temos de ter. Isso é meio caminho andado para as coisas correrem bem. Vimos tudo da pré-época e do jogo com o Rio Ave, em que ganhou num daqueles campos difíceis, em Vila do Conde», acrescentou.

Na conferência de imprensa, Sérgio Conceição foi ainda questionado sobre o ambiente que o FC Porto deve encontrar o Vizela, recinto onde os adeptos dos «grandes» não costumam estar em clara maioria, ao contrário do que é habitual.

«Gosto de ir ver jogos da distrital pela paixão que os adeptos metem nos jogos, pela rivalidade que existe nos meios mais pequenos. Jogar com adeptos apaixonados como tem o Vizela, como tem o Vitória, como tem o FC Porto, é sempre bom para o futebol. É o tal condimento que faltava em tempos de pandemia. É evidente que prefiro ter uma casa cheia de adeptos do FC Porto e fico satisfeito por ver que os bilhetes para Vizela esgotaram rapidamente. Mas gosto de sentir esse fervor das bancadas, o próprio insulto que me chega de uma forma fácil das bancadas. Faz parte, é o futebol», atirou o técnico, com um sorriso.

O encontro referente à 2.ª jornada da Liga 2022/23 realiza-se no domingo, a partir das 18h00, no Estádio do Vizela.

Relacionados

Patrocinados