FC Porto-Sporting: relatório da PSP coloca Conceição na confusão da garagem

19 mai, 21:29

Treinador dos dragões admitiu ter presenciado a confusão que envolveu elementos do FC Porto e o presidente do Sporting, mas garantiu que não participou nela. No relatório, PSP diz que Conceição foi um dos intervenientes

O relatório do policiamento desportivo do FC Porto-Sporting, da 22.ª jornada da Liga, coloca Sérgio Conceição na confusão ocorrida no Estádio do Dragão e que envolveu também o diretor de comunicação dos dragões, Rui Cerqueira, Vítor Baía, vice-presidente do FC Porto e o presidente do Sporting Frederico Varandas.

De acordo com a «fita do tempo», a que a TVI e CNN Portugal tiveram acesso, o presidente dos leões foi interpelado por Vítor Baía, Sérgio Conceição e Rui Cerqueira, tendo-se registado alguma tensão que obrigou à intervenção da polícia no sentido de separar os intervenientes.

Recorde-se que na conferência de imprensa de antevisão ao jogo da última jornada da Liga, diante do Estoril, o treinador do FC Porto foi questionado sobre o facto de a Comissão de Instrutores da Liga ter deduzido acusação contra ele, Baía e Cerqueira devido a essas ocorrências. Conceição admitiu ter presenciado a confusão durante alguns instantes, porque ia a passar pelo local, mas negou qualquer tipo de envolvimento.

«Tenho muita dificuldade em falar, porque não sei aquilo que aconteceu. Não estive presente, pura e simplesmente», começou por dizer.

«Estive dez segundos com o Rio [Cerqueira], vi um aglomerado de pessoas e confusão. A passagem dos autocarros que dá acesso à sala de imprensa é a 15 metros do meu gabinete e fui ver o que se passava. Não há nem pode haver um polícia, um delegado da Liga, uma imagem ou uma pessoa idónea que possa dizer que eu fiz aquilo que é relatado na acusação. Não há! É a única coisa que tenho a dizer», afirmou.

A 12 de fevereiro, dia seguinte ao clássico entre FC Porto e Sporting no Dragão, os leões anunciaram que iam avançar com uma queixa-crime contra Sérgio Conceição, Rui Cerqueira e Vítor Baía por «agressões verbais e tentativas de agressão física».  Dois dias depois foi noticiado que o técnico portista ia agir judicialmente contra Frederico Varandas por difamação.

Ainda segundo a TVI e a CNN Portugal, a decisão do processo só acontecerá após a final da Taça Portugal.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados