Conceição e o tempo de compensação no Mundial? «É positivo»

24 nov, 13:47
Mafra-FC Porto (ANTONIO COTRIM/LUSA)

Treinador do FC Porto abordou a questão do anti-jogo na Liga e apontou o exemplo do Mundial

O Mundial 2022 tem ficado marcado por uma clara intenção de promover o tempo útil de jogo através dos períodos de compensação. Aliás, Pierluigi Collina, líder do Comité de Árbitros da FIFA, já tinha avisado que essa era a intenção da FIFA, como forma de «respeito pelos espetadores e telespetadores».

O treinador do FC Porto foi questionado sobre o assunto, nesta quinta-feira, e recordou a sua «luta» pelo tempo útil em Portugal, relembrando que foi castigado numa das suas declarações.

«Não sei se posso falar neste assunto porque na última vez, no jogo com o Marítimo, disse que os treinadores têm capacidade para provocar dificuldades defensivas sem ser o antijogo. E nesse jogo, por acaso, houve dez minutos de compensação, e eu fui castigado porque, na antevisão, disse que se o árbitro tivesse dar dez minutos, tinha de dar. E, por acaso, foi exatamente isso que aconteceu. Agora no Mundial já vi serem dados 14 minutos de compensação e acho que é justo. As equipas de arbitragem estão bem apetrechadas de meios que as ajudam a controlar o tempo de jogo. É um aspeto positivo que estou a observar neste Mundial», apontou o técnico portista.

Patrocinados