Pinto da Costa: «Fim de ciclo? Estou aqui para lutar pelo FC Porto»

28 set, 23:06
Pinto da Costa (FC Porto)

Presidente dos dragões ironiza sobre possível saída em 2024 e fala do apedrejamento ao carro da família Conceição

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, sacudiu a hipótese de «fim de ciclo» quando o atual mandato terminar em 2024, salientando que está em funções para «lutar» pelo clube.

«Passados 40 anos, ainda cá estou, sinal de que tendo feito coisas boas, outras menos boas, quiçá algumas más, nunca agi ou deixei de agir por medo seja do que for, em prol do FC Porto», referiu, à margem de uma distinção atribuída esta quarta-feira, na Associação de Futebol do Porto.

«Quantos não ouviram já falar de que estamos num fim de ciclo. Mas fim de ciclo de quê? De ganhar? As últimas três provas no futebol foram ganhas pelo FC Porto. Vamos em breve apresentar resultados positivos na SAD. Naturalmente que assumo todas as responsabilidades no que não estiver bem feito. Mas fim de ciclo? Estão enganados. Estou aqui para lutar pelo FC Porto, doa a quem doer», disse, num outro momento, na declaração após a distinção.

Sobre outro assunto e já à saída, aos jornalistas, o dirigente sublinhou a força e o caráter do treinador Sérgio Conceição, quando questionado sobre o apedrejamento ao carro da família do técnico, após a goleada sofrida ante o Club Brugge, por 4-0, a 13 de setembro, para a Champions, no Estádio do Dragão.

«Isso é um caso de polícia, que a polícia está a averiguar. Felizmente o Sérgio é um homem forte, de grande caráter e determinação, naturalmente que isso o abalou, mas não foi motivo para pensar, como muitos disseram e admitiam que pudesse deixar de treinar o FC Porto porque um maluco qualquer atira uma pedra a um carro», respondeu.

Relacionados

Patrocinados