Pinto da Costa: «Taremi assumiu-se em defesa dos direitos humanos»

28 set, 23:23
FC Porto-Marítimo

Presidente do FC Porto destaca posição do avançado após a morte de Mahsa Amini no Irão e diz que não se mete na questão da renúncia de Rafa Silva à seleção

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, destacou esta quarta-feira a posição tomada pelo avançado iraniano Mehdi Taremi, na sequência da morte de Mahsa Amini, no Irão, declarada a 16 de setembro, depois de ter sido detida em Teerão por não utilizar corretamente o hijab.

«Sobre o Taremi, quero realçar a nobreza dele em tomar partido por aquela rapariga que foi assassinada e por ter a coragem de, num regime daqueles, tapar o emblema, a cara no Facebook [Instagram] e assumir-se em defesa dos direitos humanos. Isso revela o caráter e o homem que o Taremi é», afirmou Pinto da Costa, aos jornalistas, à saída de uma distinção atribuída pela Associação de Futebol do Porto.

O avançado, que em Portugal já representou também o Rio Ave, recorreu às redes sociais para mostrar-se «envergonhado» pela situação no seu país, já depois da posição de luto através das redes sociais feita por si e por outros colegas de seleção.

O presidente do FC Porto foi ainda questionado sobre a renúncia de Rafa Silva à seleção e afastou comentários acerca do assunto.

«Não é um assunto meu, isso já foi muito falado, é um assunto que não diz respeito ao FC Porto, é um assunto do Rafa e da seleção e do Benfica, não quero imiscuir-me nos problemas dos outros», disse.

Relacionados

Patrocinados