«O Zaidu fala pouco português, mas é muito engraçado naquela inocência dele»

24 mai, 22:00
Fernando Andrade

Fernando Andrade passou em revista vários capítulos da carreira e da última época do FC Porto: da lesão grave ao interesse do Benfica quando estava nos Açores

Autor de um golo no jogo da consagração do título, Fernando Andrade passou em revista a temporada do FC Porto e alguns episódios da carreira, sobretudo desde que chegou a Portugal. O avançado começou por recordar a grave lesão sofrida no Al-Fayha e da forma como foi «chutado» da Arábia Saudita.

«Tive uma lesão muito séria, ligamento cruzado anterior. Foi tudo muito rápido na Arábia, estive lá três dias e lesionei-me. Depois fui chutado de lá, não me apoiaram em nada. Voltei para cá, fui operado e fiz todo o tratamento no FC Porto. Foram 5 estrelas, ajudaram-me muito», começou por dizer numa participação no podcast «WibCast».

Apesar da lesão no jeolho, o brasileiro recuperou quase em tempo recorde e a tempo de participar no último jogo da Liga contra o Estoril.

«Inicialmente o médico falou-me em 12 meses para voltar a jogar. Na NBA, por exemplo, só libertam os jogadores para a jogar ao fim de 12 meses de recuperação. Com 8 meses ainda sentia dores, suportáveis, mas que não passavam. Todos os colegas com quem falei e que já tinham tido esta lesão só voltaram a treinar ao fim de 10 meses, eu ao fim de seis já estava a treinar», lembrou. 

«Todos os dias nos primeiros seis meses, estava das 7h30 até às 14h no Olival. Sempre! Abdiquei de muita coisa. Eliminei a negatividade de todo o processo, sabia que em janeiro a janela de transferências ia abrir, podia arranjar um clube ou ser inscrito pelo FC Porto. Foi muito trabalho. A verdade é que fiz parte do grupo desde o início, só estive 10 dias fora, fiz a pré-época toda… Sinto-me parte do grupo e ter sido inscrito foi um reconhecimento muito bom por parte do mister. É um grupo fenomenal», acrescentou.

Fernando Andrade aproveitou ainda para abordar o interesse do Benfica e relatar como soube que poderia assinar pelo FC Porto.

«Quando estava no Santa Clara, o Benfica fez uma proposta, juntamente com o FC Porto. Tinha de decidir. Sempre quis jogar no FC Porto desde que cheguei a Portugal. Joguei no Oriental e depois quando fui para o Penafiel ia em todas as folgas para o Porto e, inclusive, assistia a jogos no Dragão. Logo aí comecei a identificar-me com o clube», referiu. 

«Tínhamos jogado contra o FC Porto e troquei de camisola com o Felipe. A camisola foi para lavar lá no clube e põem sempre no nosso lugar, mas quando voltei aos treinos não estava. Disseram-me para ir perguntar ao Diogo [Boa-Alma, à data diretor-desportivo do Santa Clara] que me mostrou a camisola, perguntou se eu gostava e disse-me que eu estava 99 por cento no FC Porto. Respondi 'Porque não 100?'. Não consigo explicar o que senti naquele dia», acrescentou.

Por último, Fernando Andrade confessou não se ver noutro clube que não o FC Porto e elegeu Zaidu como o mais engraçado de todo o plantel portista.

«Tem um que é personagem, o Zaidu. É muito engraçado, fala pouco português, mas naquela inocência dele… Tudo o que faz é engraçado, é um fenómeno», concluiu. 

Recorde-se que o jogador de 29 anos tem contrato com os azuis e brancos até 2023. 

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados