Saiba tudo sobre o Euro aqui

Espanha: PP vence PSOE. Vox passa de quinta a terceira força

Agência Lusa , DCT
9 jun, 20:20
As impressionantes imagens das manifestações com milhões de pessoas nas ruas de Espanha (AP)

Segundo as mesmas projeções, o partido de extrema-direita Vox passou de quinta força nas europeias de 2019 em Espanha a terceira mais votada este ano, com 10,4% dos votos e a possibilidade de eleger sete eurodeputados (mais quatro), que integrarão o grupo do Reformistas e Conservadores (ECR).

O Partido Popular (PP, direita) foi a força mais votada nas eleições europeias deste domingo em Espanha e elegerá 21 a 23 eurodeputados, enquanto os socialistas conseguirão 20 a 22 lugares no Parlamento Europeu, segundo projeções de resultados.

Segundo uma projeção de resultados divulgada pelo Parlamento Europeu para Espanha e outra publicada pelas televisões públicas espanholas, o PP teve 32,40% dos votos e contribuirá com 21 a 23 eurodeputados para o grupo do Partido Popular Europeu (PPE). Em 2019, ano das eleições anteriores, elegeu 12.

Quanto ao Partido Socialista Espanhol (PSOE), do primeiro-ministro Pedro Sánchez, teve 30,20% dos votos e elegerá 20 a 22 eurodeputados para o grupo dos Socialistas e Democratas (21 em 2019).

Segundo as mesmas projeções, o partido de extrema-direita Vox passou de quinta força nas europeias de 2019 em Espanha a terceira mais votada este ano, com 10,4% dos votos e a possibilidade de eleger sete eurodeputados (mais quatro), que integrarão o grupo do Reformistas e Conservadores (ECR).

Os dois estudos estimam que um outro partido de extrema-direita espanhol elegerá pela primeira vez eurodeputados. Trata-se de um partido novo, com o nome Acabou-se a Festa, e deverá ter 3,9% dos votos, segundo as duas projeções, e eleger entre dois e três eurodeputados, segundo o estudo divulgado pelas televisões.

Em Espanha, elegeram ainda eurodeputados nas eleições de hoje, segundo as duas projeções, o Somar (esquerda, com 6,3% dos votos e três a quatro lugares no Parlamento Europeu) e o Podemos (esquerda, com 4,3% e dois a três deputados). O Somar elege pela primeira vez para o hemiciclo europeu e deverá integrar, tal como o Podemos, o grupo de Esquerda (GUE/NGL).

Já coligação Agora Repúblicas (independentistas de esquerda do País Basco, Galiza e Catalunha), que formam parte do grupo dos Verdes no Parlamento Europeu, teve 4,3% dos votos e conseguirá dois a três eurodeputados, segundo as projeções.

A coligação de nacionalistas do País Basco e Canárias (CEUS) elegeu um eurodeputado e teve 1,60% dos votos, segundo as projeções.

Os dois estudos confirmam a saída do Parlamento Europeu do Cidadãos (liberais).

Espanha elege 61 eurodeputados (mais sete do que em 2019, ano das eleições anteriores).

 

Europa

Mais Europa

Patrocinados