Saiba tudo sobre o Euro aqui

“Governo devia chorar menos e governar mais”, aconselha Ventura

Agência Lusa , MJC
5 jun, 14:07

O líder do Chega alegou igualmente que o Chega é o “grande responsável pela descida dos impostos em Portugal”

O líder do Chega aconselhou ao Governo “chorar menos e governar mais” e justificou a viabilização da proposta do PS sobre IRS por querer baixar impostos às pessoas, “independentemente de ser o partido A ou partido B”.

Sobre as críticas do PSD e do CDS-PP, que acusaram o Chega de ser “muleta” do PS no parlamento e de estar a formar-se uma "Cheringonça", André Ventura considerou tratar-se de “choradeira” destes dois partidos. “O Governo devia chorar menos e governar mais, porque era assim que tínhamos evitado esta situação toda”, defendeu.

André Ventura falava aos jornalistas à margem de uma ação de campanha para as eleições europeias, em Santa Maria da Feira (distrito de Aveiro). “Nós sempre fizemos política desta forma, é independentemente de ser o partido A ou o partido B, nós queremos é baixar os impostos às pessoas. […] É assim na política, nós queremos propostas que beneficiem os portugueses, venham do PS, da Iniciativa Liberal, ou do PSD”, sustentou.

O presidente do Chega indicou que o seu partido olha “para as propostas e não para os parceiros” e vota “pelas pessoas”. André Ventura classificou também a proposta de PSD e CDS-PP como “anacrónica” e defendeu que foi o Chega que “permitiu que haja um desconto real, e não os dois cafés, ou os três cafés que a AD queria dar”.

O líder alegou igualmente que o Chega é o “grande responsável pela descida dos impostos em Portugal”.

Relacionados

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados