Euro 2024: Polónia-Áustria, 1-3 (crónica)

21 jun, 19:10

Maior competência mantém vivo o sonho dos «oitavos»

O duelo entre os «aflitos» do Grupo D colocava maior favoritismo na Áustria, de Ralf Rangnick, que se veio a comprovar, sobretudo nos momentos decisivos do encontro.

Uma grande exibição de Sabitzer e algumas surpresas fecharam o triunfo por 3-1 sobre a Polónia, que ainda viu Lewandowski fazer a estreia neste Euro 2024.

No Olímpico de Berlim (porventura o mais bonito dos estádios deste Euro 2024), os comandados de Ralf Rangnick entraram melhor no encontro e o domínio culminou numa vantagem madrugadora.

Pelo lado esquerdo, Phillipp Mwene trabalhou muito bem sobre o adversário, com um «chapéu» e foi mesmo de se lho tirar, quando descobriu ao primeiro poste o central Gernot Trauner. Aposta no onze de Rangnick, o camisola três surgiu de rompante e finalizou de cabeça para o fundo da baliza.

À loucura foram os jogadores e os milhares de adeptos nas bancadas, que viram a Áustria marcar o primeiro golo neste Euro 2024.

A verdade é que a vantagem não fez muito bem ao conjunto que não pode contar com o lesionado Alaba, já que a Polónia reagiu bem ao golo sofrido e começou a ganhar confiança.

E quem diria que esse seria o único condimento necessário para uma receita de sucesso (ainda que algo atabalhoada). Na sequência de um cruzamento, uma enorme confusão dentro da área austríaca deixou nos pés de Piatek a bola, que em Berlim, veio com «creme de golo» para o empate.

Saltamos para o segundo tempo, que nos primeiros minutos não teve grande história, ainda que essa tenha ficado guardada para o minuto 60. Pelos maus motivos, Gernot Trauner saiu lesionado e teve de ser substituído e pelos melhores motivos, a entrada de Robert Lewandowski.

O avançado do Barcelona esteve em dúvida até ao início deste Campeonato da Europa, mas até sem estar a 100 por cento, a qualidade do goleador máximo na história do país levou-o até ao terreno de jogo.

Só que a alegria dos polacos não durou muito tempo, já que a qualidade e maior competência nos momentos decisivos do encontro voltou a ser essencial para a Áustria. 

As principais figuras da equipa apareceram para brilhar e que o diga Marko Arnautovic. O movimento do capitão de equipa deixou água na boca e na cara do guarda-redes, Baumgartner tratou de saciar o público para uma nova explosão de alegria.

A partir daqui, a Polónia nunca mais se conseguiu reerguer e as coisas só pioraram, já em cima dos minuto 90. Marcel Sabitzer abriu o livro, foi por ali fora e driblou sobre o guarda-redes adversário, só que a experiência do jogador do Dortmund e um toque de Szczesny levaram o árbitro a assinalar grande penalidade.

Da marca dos onze metros, Arnautovic não perdoou e como mandam as regras, bola para um lado e guarda-redes para o outro. Fechavam-se assim as contas do jogo, que ainda mantém vivo o sonho da Áustria chegar aos oitavos de final da competição.

A figura: Marcel Sabitzer, estatuto conquista-se

Claramente o elemento mais importante da equipa e não apenas pelo que representa em termos de qualidade, mas obviamente pela experiência que ganhou ao longo da carreira. Foram dele grande parte das oportunidades de golo da Áustria no primeiro tempo e também foi o jogador do Dortmund que «sacou» o penálti que fechou as contas do jogo.

O momento: Piatek faz o golo do empate

Com uma má entrada no jogo, a Polónia esteve completamente fora das contas até ao momento em que uma enorme confusão deixou o avançado do Basaksehir com a baliza escancarada para fazer o 1-1. A partir daqui, o encontro ficou mais dividido, o que contribuiu (e muito) para o espetáculo.

Euro 2024

Mais Euro 2024

Patrocinados