INQUÉRITO DO EURO: Adalberto Campos Fernandes não esquece «geração de ouro»

20 jun, 10:31
Adalberto Campos Fernandes

Antigo ministro da Saúde é o segundo convidado dos inquéritos que o Maisfutebol vai levar a figuras públicas durante o Euro 2024

Portugal está no Euro e voltamos a sonhar, o verão tarda em aquecer, mais vale olhar para a TV do que ir para a praia, vamos lá ver se estamos prontos para este Europeu alemão.

A Seleção Nacional participa numa fase final pela oitava vez (sétima consecutiva). A primeira foi em 1984. O título, inédito, chegou em 2016. Noutras ocasiões, a equipa portuguesa parecia mesmo candidata ao título, mas a glória bateu na trave.

Para viajar no tempo, como se fossemos Marty McFly no Regresso ao Futuro, o Maisfutebol convidou uma série de figuras públicas a puxar pela memória e mostrar que lembranças tem dos Campeonatos da Europa.

Desta vez escolhemos Adalberto Campos Fernandes. De entre quatro hipóteses, o antigo ministro da Saúde (2015 a 2018) só tinha de escolher uma. E escolheu.

1. Em 1984 só não fomos campeões porque:

- Nem sabíamos bem o que era um Europeu

- Os franceses tinham aquilo tudo controlado

- O Platini jogava muito 

- Havia muita rivalidade de clubes na Seleção

2. Fomos campeões em 2016, mas merecíamos mesmo o título em:

- 1984, que coleção de talentos!

- 2000, aquela «geração de ouro» jogava muito

- 2004, não merecíamos aquela desfeita grega a jogar em casa  

- 2012, não fosse o raio do desempate por penáltis com a Espanha

3. Quando penso em Portugal no Euro lembro-me:

- Do Chalana a partir tudo em França

- Do Sá Pinto a beijar a bandeira em 1996

- Da reviravolta contra a Inglaterra em 2000 (e daquele golo do Figo!)

- Do remate do Éder contra a França 

4. A camisola mais bonita de Portugal num Europeu foi:

- Aquela com as riscas na diagonal, no França 84

- A do Euro 2004, com o número à frente dentro de um círculo

- A alternativa de 2012, branca, com a Cruz de Cristo

- Aquela verde «pijama» de 2016

5. A pior recordação que tenho de um Europeu é:

- O golo do Platini na meia-final de 1984

- O raio do chapéu do Poborsky em 1996

- A mão do Abel Xavier (e o penálti do Zidane) em 2000

- A cabeça do Charisteas em 2004  

6. Tirando o remate do Éder, o melhor golo num Europeu foi:

- O do Van Basten contra a União Soviética, na final de 1988  

- Aquela magia do Gascoigne contra a Escócia em 1996

- O golpe de «karaté» do Ibrahimovic contra a Itália, em 2004

- O chapéu do Poborsk…… NÃO, esse NÃO!

7. Está bem, o golo do Éder é inesquecível, mas lembro-me sempre:

- Do segundo golo do Jordão, contra a França, em 1984  

- Do hat-trick do Sérgio Conceição contra a Alemanha, em 2000

- Do golaço do Maniche (que ninguém viu…) contra a Holanda em 2004

- Dos penáltis do Ricardo (a defender e a marcar) contra a Inglaterra em 2004

8. O que gritei antes do Éder rematar à baliza:

- Daí? Nem penses pá!  

- Estás doido? Passa mas é a bola!

- Já nem estava a ver o jogo…

- O mesmo que a claque: «chuta daí c…..»

9. Este ano, quem vai ganhar o Europeu vai ser:

- Portugal, pois claro 

- A Alemanha – a jogar em casa não dá hipóteses

- A França, que tem um plantel que até assusta

- A Albânia, porque gosto de surpresas.

10. Portugal não ganha este Europeu porque:

-  O Cristiano Ronaldo já está velho.

- O Jorge Mendes é que manda na Seleção.

- O Roberto Martínez não levou o Pote.

- Os árbitros não vão deixar.

- Outra: Ganha e pronto!  

11. O herói de Portugal no Euro 2024 vai ser:

- O Diogo Costa, que vai fartar-se de defender

- O Cristiano Ronaldo, pois quem poderia ser?

- O João Neves, que põe aquilo tudo a mexer.

- O João Félix, que vai calar muita gente!

Relacionados

Euro 2024

Mais Euro 2024

Mais Lidas

Patrocinados