Schmeichel: «A UEFA disse que os jogadores insistiram em jogar, mas sei que não é verdade»

14 jun 2021, 13:27
Peter Schmeichel, na Gala «The Best», em 2019: é atual embaixador do Manchester United e comentador desportivo (AP/Luca Bruno)

Antigo guarda-redes não se poupou nas críticas à UEFA na sequência do colapso de Christian Eriksen durante o jogo

Peter Schmeichel, antigo internacional dinamarquês e pai de Kasper Schmeichel, guarda-redes do Leicester e titular da seleção, criticou duramente a atitude da UEFA para com a seleção da Dinamarca minutos depois de Christian Eriksen perder os sentidos no campo durante o Dinamarca-Finlândia.

«Na verdade, eu vi a nota oficial da UEFA que dizia que estavam a seguir a vontade dos jogadores, que insistiram em retomar do jogo. Eu sei que isso não é verdade. Deixaram-nos com três opçôes: uma seria jogar imediatamente e acabar os últimos 50 minutos de jogo, outra seria voltar ontem (dia seguinte ao jogo) ao meio dia e terminar o jogo, e a última opção seria perder o jogo por 3-0», acrescentou Schmeichel.

O ex-guarda-redes não ficou agradado com a forma como a situação foi abordada pela UEFA e acredita que os jogadores dinamarqueses foram colocados perante uma situação difícil: «Algo de terrível acaba de acontecer e a UEFA propõe a retoma do jogo ou voltar no dia seguinte ao meio-dia. Que opção é essa? O resultado não tem nenhuma importância. Como é que eles poderiam jogar?». 

Kasper Schmeichel e Martin Braithwaite, jogadores da seleção da Dinamarca, também se mostraram insatisfeitos com a situação. Os dois jogadores criticaram a UEFA por não ter permitido outra possibilidade que não a de reatar a partida no mesmo dia, ou no domingo, já que, como defendeu Braithwaite, «não era o momento para jogar futebol».

«Puseram-nos numa posição em que sinto que não nos deveriam ter colocado. Exigia que alguém mais acima dissesse que não era o momento de tomar decisões», admitiu Kasper Schmeichel.

O encontro de sábado entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do Grupo B, foi interrompido ao minuto 43, quando Eriksen colapsou no relvado. Os médicos tiveram de reanimá-lo ainda no campo, antes de ir de urgência para o hospital. O jogador está estável e vai ser examinado ao pormenor. O jogo foi retomado e terminou em vitória da Finlândia por 1-0.

Mais Lidas

Patrocinados